• Notícias de Última Hora

    quinta-feira, 27 de outubro de 2016

    Com escolas sem professores há dois anos, RN suspende concurso de docentes

    . E. Monsenhor Raimundo Gurgel está sem professor de Matemática há dois anos. Faltam ainda docentes de História, Ciências e Inglês (Foto: Luciano Lellys)
    Enquanto escolas em todo o Rio Grande do Norte enfrentam a falta de professores e milhares de alunos estão, a pouco mais de um mês de se encerrar o ano letivo, sem aulas em muitas disciplinas, o Governo do Estado publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) portaria suspendendo os efeitos do concurso para docentes para a rede estadual de ensino, realizado em maio do ano passado e com validade de dois anos.
    O anúncio da suspensão do concurso para professores chocou pais e servidores de escolas como a Escola Estadual Monsenhor Raimundo Gurgel, no bairro Belo Horizonte, em Mossoró, que está sem professores das disciplinas de História, Ciências, Inglês e Matemática, sendo que esta última não é ministrada desde o começo do ano passado.
    “Hoje temos 1.060 alunos da escola, destes, 360 estão sem aulas em algumas disciplinas. O caso mais grave é Matemática. Para não prejudicar o currículo dos alunos, nós fazemos projetos e atividades para que eles obtenham a nota naquela disciplina, mas os estudantes continuam prejudicados, pois falta o mais importante, o aprendizado. É triste ver a Educação tratada desta forma”, conta a vice-diretora da Escola Estadual Monsenhor Raimundo Gurgel, Alda Morais.
    A vice-diretora destaca que a falta de professores é um problema recorrente e relembra que, no ano 2014, uma turma inteira foi impedida de mudar para outra escola até que fosse resolvida a ausência da disciplina de Ciências no currículo, causada pela carência de professor na área.
    Outra instituição em que os alunos também têm sido prejudicados pela falta de professores é a Escola Estadual Tertuliano Aires, situação já noticiada pelo jornal O Mossoroense este ano.
    Questionado pela equipe de reportagem do jornal O Mossoroense, o Ministério Público (MP/RN) informou que a 4ª Promotoria de Justiça de Mossoró acompanha o problema e que foi instaurado um procedimento que pode resultar em recomendação à secretária de Estado da Educação e Cultura, Cláudia Sueli Rodrigues Santa Rosa, de que contrate os professores aprovados no concurso.
    O MP estuda ainda firmar Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Governo do Estado, porém, até agora, nenhuma audiência foi realizada para discutir o tema.
    Confira a Portaria publicada pelo Governo do Estado:

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture