Liturgia da Palavra de hoje (26)

Primeira Leitura (Ef 6,1-9)
Leitura da Carta de São Paulo aos Efésios.
1Filhos, obedecei aos vossos pais, no Senhor, pois isto é que é justo. 2“Honra teu pai e tua mãe” – é o primeiro mandamento – que vem acompanhado de uma promessa: 3“A fim de que tenhas felicidade e longa vida sobre a terra”. 4Vós, pais, não revolteis os vossos filhos contra vós, mas, para educá-los, recorrei à disciplina e aos conselhos que vêm do Senhor. 5Escravos, obedecei aos vossos senhores deste mundo com respeito e tremor, de coração sincero, como a Cristo, 6não para servir aos olhos, como quem busca agradar aos homens, mas como escravos de Cristo, que se apressam em fazer a vontade de Deus. 7Servi de boa vontade, como se estivésseis servindo ao Senhor, e não aos homens. 8Vós os sabeis: o bem que cada um tiver feito, seja ele escravo ou livre, tornará recebê-lo do Senhor. 9E vós, senhores, fazei o mesmo com os escravos. Deixai de lado a ameaça; vós sabeis que o Senhor deles e vosso está nos céus e diante dele não há acepção de pessoas.

- Palavra do Senhor.

Responsório (Sl 144)
— O Senhor cumpre sempre suas promessas!
— O Senhor cumpre sempre suas promessas!
— Que vossas obras, ó Senhor, vos glorifiquem, e os vossos santos com louvores vos bendigam! Narrem a glória e o esplendor do vosso reino e saibam proclamar vosso poder!
— Para espalhar vossos prodígios entre os homens e o fulgor de vosso reino esplendoroso. O vosso reino é um reino para sempre, vosso poder, de geração em geração.
— O Senhor é amor fiel em sua palavra, é santidade em toda obra que ele faz. Ele sustenta todo aquele que vacila e levanta todo aquele que tombou.


Evangelho (Lc 13,22-30)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 22Jesus atravessava cidades e povoados, ensinando e prosseguindo o caminho para Jerusalém. 23Alguém lhe perguntou: “Senhor, é verdade que são poucos os que se salvam?”
Jesus respondeu: 24“Fazei todo esforço possível para entrar pela porta estreita. Porque eu vos digo que muitos tentarão entrar e não conseguirão”. 25Uma vez que o dono da casa se levantar e fechar a porta, vós do lado de fora começareis a bater, dizendo: ‘Senhor, abre-nos a porta!’ Ele responderá: ‘Não sei de onde sois’.
26Então começareis a dizer: ‘Nós comemos e bebemos diante de ti, e tu ensinaste em nossas praças!’ 27Ele, porém, responderá: ‘Não sei de onde sois. Afastai-vos de mim todos vós que praticais a injustiça!’ 28Ali haverá choro e ranger de dentes, quando virdes Abraão, Isaac e Jacó, junto com todos os profetas no Reino de Deus, e vós, porém, sendo lançados fora.
29Virão homens do oriente e do ocidente, do norte e do sul, e tomarão lugar à mesa no Reino de Deus. 30E assim há muitos que serão primeiros, e primeiros que serão últimos”.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.
- Graças a Deus.

Homilia

A reflexão do Evangelho de hoje começa com uma pergunta feita a Jesus enquanto Ele atravessava o caminho: “Senhor, é verdade que são poucos os que se salvam?” (Lucas 13, 23).
Jesus não diz se serão poucos ou muitos que se salvarão, mas indica qual é o caminho e o esforço necessário para se salvar, porque sem o esforço ninguém entra no Reino dos Céus!
A graça vem ao nosso encontro, e precisamos corresponder à ela. Essa graça, que vem do Reino dos Céus, é uma porta estreita.
Se há uma porta pequena e uma larga, todos vão querer entrar pela porta larga. É óbvio, porque a porta larga é mais fácil, mais acessível e não tem aperto. Para entrar numa porta ‘pequenininha’ temos que empurrar um ao outro, até dá para todos entrarem, mas não queremos saber de aperto e nem de dificuldades.
Vivemos no tempo das facilidades. Quanto mais fácil for o caminho, é por ele que vamos andar. Muitas vezes, não importa quais são os meios, o que é feito para se passar por essa via que parece ser mais fácil. O que importa é ir.
O Reino dos Céus é um dos meios mais importantes. No Reino de Deus é muito necessário aplicar, ver e rever quais são nossas posturas, nossos atos e atitudes. O que conta no Reino dos Céus é o esforço da alma e do coração!
E para que esse esforço? Esforço pelas virtudes, pela santidade e para viver o amor.
É fácil ser santo? Não é não! É difícil? Também digo que não, menos ainda impossível, porque a graça de Deus nos auxilia. O que torna difícil é o caminho que, muitas vezes, trilhamos. Porque querer ser santos e viver no mundo, querer viver no mundo e ser santo nem sempre é fácil. “Mas eu preciso viver no mundo do mesmo jeito!”. Sim, precisamos viver no mundo, o que não podemos é nos deixar enveredar por ele, deixar que nossa mente se corrompa pelas seduções dele.
O mundo tem a porta alargada, a porta aberta, em que todos entram com tanta facilidade para conseguir isso e aquilo. Eu fico olhando o meio como muitas pessoas, hoje, obtém dinheiro, lucros, vantagens… Muitas vezes, são meios fáceis que facilitam para uns e para outros, e não importa como isso foi conseguido, de que forma a coisa foi feita.
Vamos deixando que pequenas e grandes corrupções se apoderem da nossa alma e do nosso coração. Para entrarmos no Reino dos Céus é preciso deixar de lado todas as injustiças, ser reto, ser correto e, acima de tudo, não corromper a alma e o coração por qualquer vantagem, por qualquer lucro, por qualquer coisa que nos coloque melhor ou na frente dos outros.
É preciso nas pequenas coisas viver a grandiosidade do Reino dos Céus!
A porta de Cristo nos salva! A porta das facilidades do mundo abre os caminhos para a perdição, para o inferno, e não é por ela que queremos entrar.
Deus abençoe você!
Liturgia da Palavra de hoje (26) Liturgia da Palavra de hoje (26) Reviewed by Ricardo Adriano on outubro 26, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste