• Notícias de Última Hora

    terça-feira, 25 de outubro de 2016

    Robinson vai se reunir com poderes para discutir repasses

    Após receber os representantes dos sindicatos e discutir as dificuldades financeiras do Estado, na tarde de ontem (24), o governador Robinson Faria anunciou que vai se reunir amanhã com representantes da Assembleia Legislativa, do Ministério Público, do Tribunal de Justiça e do Tribunal de Contas do Estado.  Na audiência realizada ontem, os servidores entregaram uma carta ao governador com propostas para superar a crise. A principal recomendação é a proposta de devolução de R$ 400 milhões referente ao superavite do valor repassado aos Poderes autônomos citados. 
     
    A carta também sugere a redução de 10% dos incentivos e benefícios fiscais, através da aprovação na Assembleia Legislativa do Fundo de Equilíbrio Fiscal, o FUNFIRN; e a criação de um conselho de gestão da crise financeira, com total transparência para os servidores. A presidente do Sinsp - RN declarou que a crise atinge o estado como um todo, mas que alguns órgãos atravessam o momento econômico ilesos enquanto os servidores sofrem com salários atrasados. “É uma crise de estado e não do poder executivo. Não é possível que os servidores não tenham sequer perspectiva de receberem seu salário enquanto os outros poderes fazem caixa”, relata Janeayre Souto. O governador Robinson Faria disse que apesar do orçamento frustrado tem mantido o diálogo com os servidores e trabalhado para solucionar o problema dos atrasos. “Agora é o momento de pensar na governabilidade e unir os poderes em prol do RN”, afirmou. 
     
    Segundo ele, existe uma discriminação do Governo Federal com os estados do Nordeste. “Não tivemos nenhum tipo de suporte financeiro para pagamento dos servidores. Os estados do sul e do sudeste que plenamente atendidos e são responsáveis por 91% da dívida com o Governo Federal”, reclamou. Robinson Faria junto com outros governadores do Nordeste tem lutado para obter recursos federais, mas até agora o Governo não sinalizou ajuda.

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture