Vaticano proíbe que cinzas do morto sejam guardadas em casa ou espalhadas

O Vaticano divulgou nesta terça-feira (25) as regras para a cremação de católicos, que incluem a proibição à conservação das cinzas do morto em casa, evitando que elas se tornem "lembranças comemorativas". A Igreja Católica também proibiu que os fiéis espalhem as cinzas de mortos cremados.

As normas estão presentes em uma instrução da Congregação para a Doutrina da Fé aprovada pelo papa Francisco. O novo texto, com o nome "Instrução Ad resurgendum cum Christo", atualiza o anterior, de 1963, perante novas práticas de sepultamento e de cremação consideradas em "desacordo com a fé da Igreja".

De acordo com o documento, se for escolhida a cremação, as "cinzas do morto devem ser mantidas em um lugar sacro, ou seja, nos cemitérios, e a conservação das cinzas no ambiente doméstico não é permitida".
O Vaticano abre exceção apenas para casos envolvendo "circunstâncias graves e excepcionais, dependendo das condições culturais de caráter local". "No entanto, as cinzas não podem ser divididas entre os membros da família, e devem ser respeitadas as condições adequadas de conservação", acrescenta a instrução.
Vaticano proíbe que cinzas do morto sejam guardadas em casa ou espalhadas Vaticano proíbe que cinzas do morto sejam guardadas em casa ou espalhadas Reviewed by Ricardo Adriano on outubro 25, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste