A pedido de colombianos, famílias de vítimas ficam em SC a espera de corpos

Segundo Walter Feldman (foto), autoridades prometem liberar corpos rapidamente para que o reconhecimento seja feito no Brasil
A pedido das autoridades colombianas, os corpos das vítimas do acidente com voo da delegação da Chapecoense nesta terça-feira em Medellín (Colômbia) serão reconhecidos no Brasil. A informação foi divulgada pelo secretário-geral da CBF, Walter Feldman, em Chapecó.
De início, havia a expectativa de que familiares de jogadores, integrantes da comissão técnica e dirigentes fossem de avião à Colômbia para o reconhecimento dos corpos. O voo partiria de Chapecó e faria uma escala em São Paulo para que familiares de jornalistas mortos no acidente também embarcassem.
Embora o avião estivesse à disposição, as autoridades colombianas, em contato com a Embaixada do Brasil no país, pediram para que os familiares não viajassem a Medellín. A promessa é que os corpos serão liberados rapidamente para que o reconhecimento seja feito o mais rápido possível no Brasil.
Presente à Arena Condá, Walter Feldman afirmou que a viagem dos familiares de sobreviventes da delegação foi viabilizada. Parentes de integrantes da delegação chegaram a ir ao estádio da Chapecoense para resolver questões burocráticas da viagem, antes que ela fosse suspensa.
Os próprios presentes a Chapecó, porém, preferiram não viajar, segundo a CBF. As únicas exceções foram integrantes do departamento médico do clube (que já viajaram para cuidar de detalhes iniciais do reconhecimento dos corpos) e familiares do lateral esquerdo Dener (que viajarão em voo de carreira pago pela CBF).
A pedido de colombianos, famílias de vítimas ficam em SC a espera de corpos A pedido de colombianos, famílias de vítimas ficam em SC a espera de corpos Reviewed by Ricardo Adriano on novembro 29, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste