• Notícias de Última Hora

    terça-feira, 29 de novembro de 2016

    A pedido de colombianos, famílias de vítimas ficam em SC a espera de corpos

    Segundo Walter Feldman (foto), autoridades prometem liberar corpos rapidamente para que o reconhecimento seja feito no Brasil
    A pedido das autoridades colombianas, os corpos das vítimas do acidente com voo da delegação da Chapecoense nesta terça-feira em Medellín (Colômbia) serão reconhecidos no Brasil. A informação foi divulgada pelo secretário-geral da CBF, Walter Feldman, em Chapecó.
    De início, havia a expectativa de que familiares de jogadores, integrantes da comissão técnica e dirigentes fossem de avião à Colômbia para o reconhecimento dos corpos. O voo partiria de Chapecó e faria uma escala em São Paulo para que familiares de jornalistas mortos no acidente também embarcassem.
    Embora o avião estivesse à disposição, as autoridades colombianas, em contato com a Embaixada do Brasil no país, pediram para que os familiares não viajassem a Medellín. A promessa é que os corpos serão liberados rapidamente para que o reconhecimento seja feito o mais rápido possível no Brasil.
    Presente à Arena Condá, Walter Feldman afirmou que a viagem dos familiares de sobreviventes da delegação foi viabilizada. Parentes de integrantes da delegação chegaram a ir ao estádio da Chapecoense para resolver questões burocráticas da viagem, antes que ela fosse suspensa.
    Os próprios presentes a Chapecó, porém, preferiram não viajar, segundo a CBF. As únicas exceções foram integrantes do departamento médico do clube (que já viajaram para cuidar de detalhes iniciais do reconhecimento dos corpos) e familiares do lateral esquerdo Dener (que viajarão em voo de carreira pago pela CBF).

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture