• Notícias de Última Hora

    sexta-feira, 25 de novembro de 2016

    Caso Geddel: oposição articula pedido de impeachment de Temer

    Lindbergh e Gleisi estão reunidos com assessores jurídicos. De acordo com eles, documento oficial com pedido será divulgado em breve
    Os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Gleisi Hoffmann (PT-PR) acabaram de informar que vão entrar com pedido de impeachment contra o presidente Michel Temer por crime de responsabilidade. De acordo com os parlamentares, em depoimento à Polícia Federal (PF) o ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, disse que Temer o pressionou no caso do ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima – o que, segundo os petistas, configura tráfico de influência. Calero afirmou, no último dia 18, que pediu demissão do ministério porque Geddel também o teria pressionado na produção de um parecer técnico para que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) aprovasse um projeto imobiliário La Vue nos arredores de uma área tombada em Salvador, residencial onde o articulador político de Temer tem uma unidade.

    Para Lindbergh, “é bizarro um presidente da República utilizar seu cargo para defender interesses de um ministro”. Já Gleisi disse que a atitude de Temer “rebaixa o cargo de Presidência da República”. Gleisi chegou a comemorar que a denúncia feita por Calero tenha sido divulgada antes da votação da proposta de emenda à Constituição (PEC 55/2016) que limita os gastos públicos da União nos próximos 20 anos.
    “Essa PEC 55 é obra desse governo golpista que só quer tirar o direito do povo brasileiro. É bom que isso tenha acontecido antes da votação da PEC porque temos condições de barrar isso aqui. Se o Senado não tomar medidas para afastar o presidente e parar essa reforma que eles estão fazendo nos direitos da população vai perder a sua dignidade”, alegou a senadora.

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture