• Notícias de Última Hora

    quarta-feira, 9 de novembro de 2016

    Frente Parlamentar da Uern pode ser criada nesta quarta-feira (9)

    Tentativa de privatizar Uern gera reação da sociedade local

    A matéria, que pode ir à votação nesta quarta-feira, foi proposta pelo vereador Francisco Carlos e abraçada por parte dos parlamentares presentes que reforçam a luta contra a ideia de privatização da instituição, alimentada por setores do Governo do Estado.
    “A criação desta Frente se faz necessária para unir todos os segmentos e lutarmos contra a privatização, mas também para que a Uern deixe essa condição de penúria. Falta tudo. Material didático, manutenção, pagamento de salário de terceirizados, condições de ensino, pesquisa e extensão, e o governo estadual tem como manter e deve manter a universidade”, defendeu.
    Em apartes, os vereadores Genivan Vale (PDT), Lahyre Neto (PSB), Izabel Montenegro (PMDB), Vingt Un Neto (PSDB) e Alex Moacir (PMDB) elogiaram e defenderam a criação da Frente Parlamentar e Popular.
    “Privatizar a Uern é retirar de grande parte da população o direito de acesso ao ensino superior. É um desrespeito com estudantes e servidores”, pontuou Vingt Un Neto.
    COMPOSIÇÃO – De acordo com o projeto de resolução, a Frente Parlamentar e Popular em Defesa da Uern será composta por 15 membros. São quatro vereadores (dois da bancada da situação e dois da oposição), dois representantes da Associação dos Docentes da Uern (Aduern), dois indicados pelo Sindicato dos Técnicos Administrativos da Uern (Sintauern), dois nomes sugeridos pela Reitoria da Uern, além de cinco indicações de feitas por movimentos sociais, instituições representativas de classe e/ou outras casas legislativas.

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture