• Notícias de Última Hora

    quarta-feira, 23 de novembro de 2016

    Índios de tribo isolada na Amazônia são fotografados pela 1ª vez em RR

    A Hutukara Associação Yanomami divulgou nesta terça-feira (22) fotografias de uma tribo indígena Yanomami que vive isolada na Amazônia, em Roraima. As imagens são as primeiras feitas da comunidade, conforme a associação.
    Segundo Dário Kopenawa Yanomami, vice-presidente da Hutukara, a tribo é denominada Moxihatëtëa e fica na circunscrição do município de Alto Alegre na Terra Indígena Yanomami, no Norte do estado, a 1h30 de voo de Boa Vista. Nela, vivem índios que recusam contato até com outros indígenas.
    "É muito difícil a gente chegar lá por que eles atacam com flechas. Eles são muito bravos. Atiram no avião quando estamos fazendo sobrevoo. Ficam muito desconfiados. Não querem a nossa presença e nem da sociedade não-indígena", afirmou Dário.

    As primeiras informações oficiais sobre a existência da tribo surgiram no final da década de 1990, quando índios da Missão Catrimani encontraram rastros da comunidade. Eles foram vistos pela primeira vez em um sobrevoo em meados de 2006.
    Dez anos depois, em setembro de 2016, um sobrevoo realizado pela Fundação Nacional do Índio (Funai) registrou pela primeira vez a comunidade em fotos.
    Conforme Dário, pelo sobrevoo não é possível afirmar quantos índios vivem na maloca [casa], mas se estima que a população seja de aproximadamente 15 pessoas.
    Eles vivem em total isolamento e sobrevivem exclusivamente do que cultivam e caçam na floresta.
    "Eles retiram todos os recursos da natureza. Tem os alimentos próprios que são a macaxeira, banana, a cana e eles produzem lá a alimentação. Nas fotos que obtivemos é possível ver que tem uma roça, então provavelmente eles não estão passando fome".
    Apesar de não terem contato com os demais Yanomami, os Moxihatëtëa são considerados da mesma etnia porque possuem o mesmo tronco linguístico, informou Dário.
    "Meu avô e meu tio já tentaram se aproximar deles há muitas décadas, mas nessa época tinha guerra entre os Yanomami e os Moxihatëtëa. Depois acabaram os conflitos e meus ancestrais tentaram uma amizade, mas os Moxihatëtëa não querem contato, não querem nossa saúde, a Funai, nossa educação. Não querem aproximação", disse.

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture