• Notícias de Última Hora

    quarta-feira, 30 de novembro de 2016

    Liturgia da Palavra de hoje (30)

    Primeira Leitura (Rm 10,9-18)
    Leitura da Carta de São Paulo aos Romanos.
    Irmãos, 9se, com tua boca, confessares Jesus como Senhor e, no teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo. 10É crendo no coração que se alcança a justiça e é confessando a fé com a boca que se consegue a salvação. 11Pois a Escritura diz: “Todo aquele que nele crer não ficará confundido”.12Portanto, não importa a diferença entre judeu e grego; todos têm o mesmo Senhor, que é generoso para com todos os que o invocam. 13De fato, todo aquele que invocar o Nome do Senhor será salvo. 14Mas como invocá-lo, sem antes crer nele? E como crer, sem antes ter ouvido falar dele? E como ouvir, sem alguém que pregue? 15E como pregar, sem ser enviado para isso?
    Assim é que está escrito: “Quão belos são os pés dos que anunciam o bem”. 16Mas nem todos obedeceram à Boa Nova. Pois Isaías diz: “Senhor, quem acreditou em nossa pregação?” 17Logo, a fé vem da pregação e a pregação se faz pela palavra de Cristo. 18Então, eu pergunto: Será que eles não ouviram? Certamente que ouviram, pois “a voz deles se espalhou por toda a terra, e as suas palavras chegaram aos confins do mundo”.

    - Palavra do Senhor.
    - Graças a Deus.

    Responsório (Sl 18)
    — Seu som ressoa e se espalha em toda a terra.
    — Seu som ressoa e se espalha em toda a terra.
    — Os céus proclamam a glória do Senhor, e o firmamento a obra de suas mãos; o dia ao dia transmite esta mensagem, a noite à noite publica esta notícia.
    — Não são discursos nem frases ou palavras, nem são vozes que possam ser ouvidas; seu som ressoa e se espalha em toda a terra, chega aos confins do universo a sua voz.

    Evangelho (Mt 4,18-22)
    — O Senhor esteja convosco.
    — Ele está no meio de nós.
    — Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
    — Glória a vós, Senhor.

    Naquele tempo, 18quando Jesus andava à beira do mar da Galileia, viu dois irmãos: Simão, chamado Pedro, e seu irmão André. Estavam lançando a rede ao mar, pois eram pescadores. 19Jesus disse a eles: “Segui-me, e eu farei de vós pescadores de homens”. 20Eles imediatamente deixaram as redes e o seguiram.21Caminhando um pouco mais, Jesus viu outros dois irmãos: Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João. Estavam na barca com seu pai Zebedeu, consertando as redes. Jesus os chamou. 22Eles imediatamente deixaram a barca e o pai, e o seguiram.

    — Palavra da Salvação.
    — Glória a vós, Senhor.

    Homilia
    Hoje, celebramos o apóstolo Santo André, irmão de Simão Pedro. Os dois irmãos deixaram suas redes e foram atrás de Jesus, tornaram-se discípulos, apóstolos, seguidores do Mestre Jesus. Hoje, falando particularmente de André, há outra narrativa do Evangelho que nos mostra este apóstolo como aquele que vai levar Simão Pedro até Jesus.
    André encontrou-se primeiro com Jesus, não foi numa única circunstância, mas hoje os dois vão juntos. Mas numa ocasião anterior, André foi primeiro, e foi dizer a seu irmão: “Encontrei o Messias”, e o conduziu pela mão.
    Quando celebro o apóstolo Sandro André, gosto justamente de olhar para essa situação: como Deus precisa de mãos para que conduzam outras mãos, para que elas encontrem o caminho! Todos nós estamos em busca de um caminho, de uma luz, da verdade, da salvação, felicidade e direção para a nossa vida.
    Há pessoas que nos levam para o mau caminho. E nós nos deixamos levar pelo mau caminho quando somos facilmente influenciados por outras pessoas. Muitas vezes, até andamos no caminho da salvação, mas nos deixamos influenciar por falácias, por pessoas que parecem convincentes naquilo que dizem, e essas pessoas vão nos seduzindo, conduzindo-nos pelas veredas de suas falácias, por suas filosofias e histórias.
    O discípulo de Cristo é muito humilde, movido por uma profunda fé, mas, acima de tudo, por um encontro pessoal com Jesus. O discípulo de Cristo não leva a pessoa junto de si, leva-a para encontrar-se com Cristo. O discípulo de Cristo não forma discípulos para si, para que vá atrás dele, mas coloca as pessoas no caminho, no seguimento de Jesus.
    Precisamos ter sabedoria, precisamos de apoio, mas temos que ter cuidado com isso, porque, quando temos confiança demais nas pessoas, chega uma hora que o apoio pode balançar, ir para lá e para cá e caímos juntos.
    O nosso apoio, a nossa segurança é Jesus, e se precisamos levar as pessoas para que se salvem, não é para nós, pois não somos salvadores; temos de levar as pessoas para que se encontrem com Jesus, o Salvador.
    André não levou seu irmão para junto de si: “Venha que o Salvador está em mim”, mas disse: “Vamos até Ele!”. Leve as pessoas para Jesus, leve-as para que se encontrem pessoalmente com Jesus, para que entreguem suas vidas a Ele. No início, podemos ajudar, devemos conduzir, podemos realmente mostrar o caminho, mas não podemos deixar que as pessoas parem em nós, porque vamos, porque seguimos, porque seguimos adiante. Mas que bom que aquela pessoa encontrou-se com o Mestre.
    Veja: Simão Pedro vai se tornar, depois, até mais importante para o Mestre, devido aquilo que ele vai fazer e ser. Não podemos dizer que Pedro não seria Pedro, se não tivesse um irmão  como André, que o levou até Jesus.
    Seja um irmão, o amigo do Esposo e leve as pessoas para Jesus e não para si.
    Deus abençoe você!

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture