• Notícias de Última Hora

    terça-feira, 8 de novembro de 2016

    Liturgia da Palavra de hoje (8)

    Primeira Leitura (Tt 2,1-8.11-14)
    Leitura da Carta de São Paulo a Tito.
    Caríssimo, 1o teu ensino seja conforme à sã doutrina. 2Os mais velhos sejam sóbrios, ponderados, prudentes, fortes na fé, na caridade, na paciência. 3Assim também as mulheres idosas observem uma conduta santa, não sejam caluniadoras nem escravas do vinho, mas mestras do bem. 4Saibam ensinar as jovens a amarem seus maridos, a cuidarem dos filhos, 5a serem prudentes, castas, boas donas de casa, dóceis para com os maridos, bondosas, para que a palavra de Deus não seja difamada.
    6Exorta igualmente os jovens a serem moderados 7e mostra-te em tudo exemplo de boas obras, de integridade na doutrina, de ponderação, 8de palavra sã e irrepreensível, para que os adversários se confundam, não tendo nada de mal para dizer de nós.
    11Pois a graça de Deus se manifestou trazendo salvação para todos os homens. 12Ela nos ensina a abandonar a impiedade e as paixões mundanas e a viver neste mundo com equilíbrio, justiça e piedade,13aguardando a feliz esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador, Jesus Cristo.14Ele se entregou por nós, para nos resgatar de toda a maldade e purificar para si um povo que lhe pertença e que se dedique a praticar o bem.

    - Palavra do Senhor.
    - Graças a Deus.

    Responsório (Sl 36)
    — A salvação de quem é justo vem de Deus!
    — A salvação de quem é justo vem de Deus!
    — Confia no Senhor e faze o bem, e sobre a terra habitarás em segurança. Coloca no Senhor tua alegria, e ele dará o que pedir teu coração.
    — O Senhor cuida da vida dos honestos, e sua herança permanece eternamente. É o Senhor quem firma os passos dos mortais e dirige o caminhar dos que lhe agradam.
    — Afasta-te do mal e faze o bem, e terás tua morada para sempre. Os justos herdarão a nova terra e nela habitarão eternamente.

    Evangelho (Lc 17,7-10)
    — O Senhor esteja convosco.
    — Ele está no meio de nós.
    — Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
    — Glória a vós, Senhor.
    Naquele tempo, disse Jesus: 7“Se algum de vós tem um empregado que trabalha a terra ou cuida dos animais, por acaso vai dizer-lhe, quando ele volta do campo: ‘Vem depressa para a mesa?’ 8Pelo contrário, não vai dizer ao empregado: ‘Prepara-me o jantar, cinge-te e serve-me, enquanto eu como e bebo; depois disso poderás comer e beber?’ 9Será que vai agradecer ao empregado, porque fez o que lhe havia mandado?10Assim também vós: quando tiverdes feito tudo o que vos mandaram, dizei: ‘Somos servos inúteis; fizemos o que devíamos fazer’”.

    — Palavra da Salvação.
    — Glória a vós, Senhor.

    Homilia
    A Palavra de Deus, hoje, está nos formando no sentido da gratuidade de nossas ações, porque, infelizmente, somos formados na mania da grandeza, do reconhecimento, de sermos valorizados e exaltados. Se os outros não nos fazem, somos nós quem nos fazemos, que nos colocamos como importantes e nos sentimos como tal; levantamos placas e troféus para as nossas ações.
    Perdemos o sentido da gratuidade, perdemos o sentido de que fazer o bem não é prêmio para quem o faz, pois ainda faltam tantas pessoas fazerem o bem!
    Fazer o bem é mais do que nossa obrigação, fazer o que é correto não deveria ser exceção, deveria ser obrigação de todos!
    Pena, doloroso e triste é quem não faz o que é correto e justo. Não pense que você é melhor que os outros, que é mais querido, porque frequenta a igreja, porque cumpre suas obrigações religiosas, faz caridade, dá esmolas e paga o dízimo. Fazemos o que deve ser feito.
    Sabe, meus irmãos, não é que Jesus não reconheça o que somos. Pelo contrário, Ele reconhece muito o que somos. O que Ele não cultiva nem quer que cultivemos são as falsas ilusões. Ele não quer que cultivemos, dentro de nós, o ego exacerbado, que nos sintamos melhores do que os outros naquilo que realizamos, porque estamos fazendo a nossa obrigação.
    Imagine você que um bombeiro salve uma criança numa situação de perigo ou salva um gatinho que está em cima de algum lugar. É uma operação difícil, mas o bombeiro não tem que ser recompensado ou promovido, pois ele fez o que deveria fazer. A função de um bombeiro é justamente essa.
    Você não deve dizer à sua empregada: “Olha, você vai ganhar um prêmio”, porque ela limpou sua casa. Ela fez o que deveria fazer, ela é a empregada e deve limpar.
    É claro que temos de ser agradecidos, reconhecidos, sabermos dizer “muito obrigado”. Isso não pode tirar a gratuidade e o reconhecimento que temos para com os outros naquilo que fazem.
    O que não pode acontecer é darmos méritos excessivos para as coisas e nos esquecermos da nossa obrigação cotidiana. O bombeiro deve estar pronto, a cada dia, para salvar vidas e socorrer quem precisa, e nós devemos ser, a cada dia, um bom cristão, um cidadão honesto, sabendo viver o que precisamos viver.
    Existem cristãos, bombeiros e situações excepcionais na vida, mas aqueles que vivem situações excepcionais devem nos chamar à atenção para vivermos nossas obrigações a cada dia de nossa vida.
    Deus abençoe você!

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture