• Notícias de Última Hora

    terça-feira, 29 de novembro de 2016

    Sete jogadores da Chapecoense não embarcaram para a Colômbia

    Delegação da Chapecoense no voo para a Colômbia (Reprodução/Twitter)
    Sete jogadores do elenco da Chapecoense não viajaram para Medellín, na Colômbia. Seja por lesão, ou porque o elenco embarcado já estava completo, esses sete jogadores acabaram ficando no Brasil e se livraram da tragédia que deixou 75 pessoas mortas. Apenas três jogadores da Chapecoense sobreviveram.

    Do experiente goleiro Nivaldo, ídolo do time e apenas parte integrante do elenco, apesar de não jogado neste temporada, o goleiro de 42 faz parte do elenco do clube e estava inscrito para a disputa do torneio.

    Já Marcelo Boeck, outro goleiro do time, não estava sequer inscrito para a disputa do torneio. Por conta disso, ficou em Chapecó com os outros seis colegas de clube.

    O zagueiro Demerson não viajou porque se recupera de lesão. O jogador está inscrito no torneio e provavelmente iria para a partida se tivesse condições. A família do jogador ficou aliviada pelo fato de o zagueiro não ter embarcado.

    O argentino Alejandro Martinuccio também era importante jogador do clube, mas convive com muitas lesões. Uma delas o tirou do duelo contra o Atlético Nacional, na Colômbia. Em entrevista a uma rádio argentina, o atacante afirmou que se salvou por estar lesionado.

    O meia Neném não foi ao jogo por opção do técnico Caio Júnior. Por conta disso, ficou em Chapecó e foi salvo.

    O zagueiro Rafael Lima também não foi ao jogo por escolha do técnico. Por isso, também não viajou com o elenco.

    Por fim, o meia Hyoran, já negociado com o Palmeiras para 2017, não viajou por conta de uma lesão. Camisa 10 da equipe, seria titular da equipe caso tivesse condições de jogo.

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture