Governo boliviano conclui que LaMia e piloto são responsáveis pela tragédia

O governo boliviano concluiu que a companhia aérea LaMia e o piloto Miguel Quiroga são os responsáveis pela tragédia com o avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, no dia 28 de novembro. 71 pessoas morreram no acidente, entre elas, o próprio comandante da aeronave. . 
O ministro de Obras Públicas da Bolívia, Milton Claros, apresentou nesta quarta-feira, em coletiva de imprensa, os resultados das investigações.
- O que aconteceu neste trágico evento é de responsabilidade direta da empresa LaMia e do piloto – disse o ministro.
Milton Claros ainda afirmou que houve "uma cadeia de erros" que o governo abriu processos administrativos e legais contra funcionários da LaMia. Como medida preventiva, o ministro afirmou que o aumento da vigilância e do controle sobre voos no país.
Funcionária boliviana de controle de tráfego aéreo, Celia Castedo também será processada por autorizar o plano de voo, mesmo com a autonomia do avião equivalente ao tempo de voo. Extraoficialmente, a queda do avião é atribuída à falta de combustível. 
- O plano de voo não deveria ter sido aprovado - disse o ministro boliviano. 
Em 6 de dezembro, o diretor-geral da LaMia, Gustavo Vargas Gamboa, foi detido pela polícia boliviana. Direção Geral da Aeronáutica Civil do país confiscou documentos e caixas da empresa, e seus escritórios estão interditados.
Governo boliviano conclui que LaMia e piloto são responsáveis pela tragédia Governo boliviano conclui que LaMia e piloto são responsáveis pela tragédia Reviewed by Ricardo Adriano on dezembro 20, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste