Jogo de chantagens - Renan desiste de votar projeto de lei sobre abuso de autoridade

O presidente do Senado, Renan Calheiros, durante Sessão no Senado, na manhã desta quarta (8)
Depois de protagonizar um dos maiores embates entre Poderes dos últimos tempos, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), baixou o tom nesta quinta (8), voltou a falar em cumprimento de decisões judiciais e desistiu de uma das votações pelas quais mais trabalhou nas últimas semanas: a proposta que endurece a punição para abuso de autoridade.

Autor do texto, o senador foi aconselhado por um de seus aliados mais próximos e antigos, o ex-presidente José Sarney (PMDB), a abandonar a ideia de levar o texto para apreciação em plenário com tanta pressa.

Entre o afastamento do cargo por liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal Marco Aurélio Mello, na segunda-feira (5), e a deliberação do pleito de mantê-lo no comando do Senado, na quarta, Renan e Sarney conversaram por horas.

Publicidade
O conselho principal foi deixar "morrer" o alvoroço causado pelas tentativas de votar o abuso de autoridade.

A proposta está na pauta em regime de urgência. Deve permanecer na lista de proposições prontas para votação, mas não passará desse ponto. A avaliação em geral é que Renan "esticou a corda" e ficou "em um cabo de guerra" com o Judiciário ao bancar a proposta de abuso de autoridade.
Jogo de chantagens - Renan desiste de votar projeto de lei sobre abuso de autoridade Jogo de chantagens - Renan desiste de votar projeto de lei sobre abuso de autoridade Reviewed by Ricardo Adriano on dezembro 09, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste