• Notícias de Última Hora

    quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

    Liturgia da Palavra de hoje (28)

    Primeira Leitura (1Jo 1,5–2,2)
    Leitura da Primeira Carta de São João.
    5Caríssimos, a mensagem que ouvimos de Jesus Cristo e vos anunciamos é esta: Deus é luz e nele não há trevas. 6Se dissermos que estamos em comunhão com ele, mas andamos nas trevas, estamos mentindo e não nos guiamos pela verdade. 7Mas, se andamos na luz, como ele está na luz, então estamos em comunhão uns com os outros, e o sangue de seu Filho Jesus nos purifica de todo pecado.
    8Se dissermos que não temos pecado estamo-nos enganando a nós mesmos, e a verdade não está dentro de nós. 9Se reconhecermos nossos pecados, então Deus se mostra fiel e justo, para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda culpa. 10Se dissermos que nunca pecamos, fazemos dele um mentiroso e sua palavra não está dentro de nós. 2,1Meus filhinhos, escrevo isto para que não pequeis. No entanto, se alguém pecar, temos junto do Pai um Defensor: Jesus Cristo, o Justo. 2Ele é a vítima de expiação pelos nossos pecados, e não só pelos nossos, mas também pelos pecados do mundo inteiro.

    - Palavra do Senhor.
    - Graças a Deus.

    Responsório (Sl 123)
    — Nossa alma como um pássaro escapou do laço que lhe armara o caçador.
    — Nossa alma como um pássaro escapou do laço que lhe armara o caçador.
    — Se o Senhor não estivesse ao nosso lado, quando os homens investiram contra nós, com certeza nos teriam devorado no furor de sua ira contra nós.
    — Então as águas nos teriam submergido, a correnteza nos teria arrastado, e então, por sobre nós teriam passado essas águas sempre mais impetuosas.
    — O laço arrebentou-se de repente, e assim nós conseguimos libertar-nos. O nosso auxílio está no nome do Senhor, do Senhor que fez o céu e fez a terra.

    Evangelho (Mt 2,13-18)
    — O Senhor esteja convosco.
    — Ele está no meio de nós.
    — Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
    — Glória a vós, Senhor.
    13Depois que os magos partiram, o Anjo do Senhor apareceu em sonho a José e lhe disse: “Levanta-te, pega o menino e sua mãe e foge para o Egito! Fica lá até que eu te avise! Porque Herodes vai procurar o menino para matá-lo”. 14José levantou-se de noite, pegou o menino e sua mãe, e partiu para o Egito. 15Ali ficou até a morte de Herodes, para se cumprir o que o Senhor havia dito pelo profeta: “Do Egito chamei o meu Filho”. 16Quando Herodes percebeu que os magos o haviam enganado, ficou muito furioso. Mandou matar todos os meninos de Belém e de todo o território vizinho, de dois anos para baixo, exatamente conforme o tempo indicado pelos magos. 17Então se cumpriu o que foi dito pelo profeta Jeremias: 18“Ouviu-se um grito em Ramá, choro e grande lamento: é Raquel que chora seus filhos, e não quer ser consolada, porque eles não existem mais”.

    — Palavra da Salvação.
    — Glória a vós, Senhor.

    Homilia
    Herodes, o maldoso, o perverso, queria matar Jesus. Na verdade, queria eliminar a criança que havia nascido de Maria e José. Seus planos perversos não se cumpriram, ele não conseguiu chegar a tempo para pegar Jesus e eliminá-Lo já no Seu nascimento.
    Ele foi mais perverso ainda, porque mandou matar todas as crianças do sexo masculino, de dois anos para baixo, que viviam em Belém e nos territórios vizinhos.
    Crianças que foram martirizadas, que derramaram seu sangue por causa de Jesus. Não que o Senhor quisesse ou quer que alguma criança morra, mas a perversidade humana chega a esse ponto.
    Hoje, celebramos essas crianças como santas – como todas são –, e todas as crianças que, muitas vezes, já nascem mortas ou estão no ventre da mãe, mas não conseguem se desenvolver, ou até aquelas que são abortadas, porque o pai, a mãe e a sociedade a rejeitaram, pois causariam algum incômodo. Seja porque não esperavam que aquela criança nascesse ou porque ela tem alguma deficiência. Infelizmente, chamamos o ato de Herodes de perversidade, mas também devemos chamar de perversidade todos os atentados contra a vida.
    Celebrar o Natal é celebrar a vida no sentido mais pleno que ela tem. Nós refletimos sobre a vida na homilia de ontem; hoje, estamos aqui para manifestar a Palavra de Deus e denunciar profeticamente tudo aquilo que é um atentando contra a vida, desde o momento que ela é concebida até seu instante final.
    Estamos deixando que a sociedade faça o que quer com a vida humana, desde o aborto, à eutanásia e outras implicações que encurtam e tiram a vida humana de forma tão desproporcional e desumana.
    Precisamos realmente dizer que Jesus veio para que todos tenham vida em abundância! Primeiro, porque a vida que Deus trouxe é para todos, e temos que nos preocupar não só com nossa saúde, pois saúde é direito de todos, é uma necessidade para toda humanidade, para todos os filhos e filhas de Deus.
    Deus não está contente com as filas nos hospitais que não cuidam de nossos doentes. Não está satisfeito quando uma criança morre de forma indesejada, quando morre por falta de cuidado. Deus não é nem um pouco feliz com os desastres que acontecem na própria natureza, com os acidentes que acontecem nas estradas da vida e assim por diante.
    Meus irmãos e irmãs, não podemos ter uma atitude passiva e dizer: “Era a vontade de Deus! Chegou o dia da pessoa!”. Isso é conformismo barato, é simplesmente deixar que a morte esteja agindo no meio de nós, provocando desastres. É óbvio que chega o dia de uma pessoa morrer, é óbvio que a luta não é suficiente para salvar uma vida ou já valeu aquela luta até aquele instante. Já valeu a luta da mãe que rezou, do pai que brigou e que foi atrás, que fez tudo o que era possível.
    Não podemos ter uma atitude passiva, deixar a “deus-dará” e simplesmente não lutarmos pela vida. O nosso Deus lutou para viver, os anjos agiram para que Ele não morresse ainda criança, porque Ele tinha muito o que fazer na vida.
    Precisamos lutar pela nossa vida e pela vida de todos! Não podemos expor nossa vida à morte, não podemos dispô-la às tragédias deste mundo, mas a vida deve ser vivida com equilíbrio e sobriedade. Temos de lutar, para que nossa vida seja mais plena e bem vivida!
    Deus abençoe você!

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture