Mulheres são humilhadas e têm cabeças raspadas por traficantes no Rio e na Bahia - Sociedade Ativa

Novidades

Post Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Mulheres são humilhadas e têm cabeças raspadas por traficantes no Rio e na Bahia

Mulheres têm cabeças raspadas por traficantes da Ladeira dos Tabajaras, no Rio
O interrogatório acontece na cozinha de uma casa na Ladeira dos Tabajaras, na zona sul do Rio de Janeiro. O chão está tomado por cabelos de três mulheres cortados à força. De cabeças raspadas, elas são questionadas a tapas e chineladas por traficantes do Comando Vermelho.

Em áreas dominadas pelo crime organizado, criminosos estabelecem as leis e as respectivas penas para quem as infringe. No caso de mulheres, namorar pessoas de comunidades rivais, passar informações sobre atividades dos traficantes à polícia, dever para a "boca de fumo" e até brigar em bailes são alguns dos "motivos" passíveis deste tipo de tortura.

UOL teve acesso a dois vídeos recentes em que mulheres têm cabeças e sobrancelhas raspadas contra a vontade delas e que revelam que essa prática é realizada em favelas no Rio e na Bahia.
"Elas têm sorte de estarem vivas", diz delegado que abriu inquérito no Rio
O Disque-Denúncia fluminense registrou 27 denúncias de mulheres torturadas por traficantes desde o ano de 2013 até o presente momento. Conforme relatos anônimos que chegam ao serviço, as adolescentes são as maiores vítimas da ação dos criminosos, que impõem suas regras em diversas comunidades do Estado.

Nenhum comentário:

Post Down Ad