No RN, PIB tem aumento acima da média nacional

PIB do RN cresceu mais que a média nacional, mas menos que o Nordeste (Foto: Canindé Soares) 

PIB do RN cresceu 1,6% de 2013 a 2014.
Indústria recuou 1,5% puxada pela baixa do petróleo.


O Produto Interno Bruto (PIB) do Rio Grande do Norte cresceu 1,6% de 2013 a 2014 – é o que aponta levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgado nesta quarta-feira (14).
O aumento foi maior do que o nacional, de 0,5%, mas ficou atrás do crescimento do Nordeste, que foi de 2,8% no mesmo período. Em 2014, o PIB do estado era de R$ 54 bilhões, representando 0,9% da riqueza nacional.
O Rio Grande do Norte tem o 3º maior PIB per capita do Nordeste, R$ 15.849,33.
Participação dos setores
A agropecuária e o setor de serviços aumentaram sua participação no valor adicionado ao PIB de 2013 a 2014, graças ao bom desempenho do comércio e da agricultura, principalmente na produção de cana-de-açúcar, mandioca e banana.
Já a indústria recuou 1,5%, puxada para baixo pela retração na indústria do petróleo e de refino e na construção de obras públicas. O setor encolheu apesar do resultado positivo na área de eletricidade e gás, devido à expansão da indústria de energia eólica.
Municípios
Dos cinco municípios pequenos que mais cresceram nesse período no RN, dois – Bodó e Santana do Matos – prosperaram por causa da instalação de parques eólicos. Em Guamaré, o crescimento do transporte e do comércio de derivados do petróleo fez o município subir, no ranking de participação no PIB do estado, do último lugar para o 28º.
Cruzeta é um dos cinco e também tinha o maior PIB per capita do RN em 2014 – R$  54.422,47. O município cresceu por causa da exploração de uma jazida de minério de ferro. Natal tem o 9º maior PIB per capita.

Do G1 RN
No RN, PIB tem aumento acima da média nacional No RN, PIB tem aumento acima da média nacional Reviewed by Paulo Roberto on dezembro 14, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste