Reconhecimento de assassinos do metrô tem protestos e tiro

Brasil

Primos que mataram ambulante em estação Pedro II foram reconhecidos pelas 14 testemunhas e deixaram a delegacia sob protestos


Os dois suspeitos de matar ambulante no metrô de SP deixam o Delpom (Marivaldo Oliveira/Codigo19/Folhapress)
Os dois homens que espancaram até a morte o vendedor ambulante Luiz Carlos Ruas prestaram depoimento à polícia nesta quarta-feira e se disseram arrependidos pelo crime cometido na noite de Natal, na estação Pedro II do Metrô de São Paulo. Uma multidão foi até a Delegacia de Polícia do Metropolitano (Delpom), na estação Barra Funda, para protestar contra a barbaridade cometida pelos primos Alípio Rogério Belo dos Santos, 26 anos, e Ricardo Martins do Nascimento, 21 anos. Houve tumulto e a polícia chegou a dar um tiro para o alto para conter os manifestantes. 
“Mesmo eles tendo cometido esse crime bárbaro, temos que preservar a integridade deles”, disse o delegado Rogerio Marques, titular da Delpom. Alípio e Ricardo foram reconhecidos por todas as 14 testemunhas e deixaram a delegacia do metrô no fim da tarde, sob gritos de “assassinos” e  “justiça”. Para o delegado, está claro que os dois foram os autores das agressões. “Não tem nenhuma dúvida. Mesmo o advogado de defesa é claro em falar que foram eles.”
Reconhecimento de assassinos do metrô tem protestos e tiro Reconhecimento de assassinos do metrô tem protestos e tiro Reviewed by Ricardo Adriano on dezembro 29, 2016 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste