• Notícias de Última Hora

    segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

    Três padres se suicidam em 15 dias; psicóloga explica síndrome

    Ilustrativo
    Mês passado, num espaço de duas semanas, três padres — o baiano Ligivaldo, o mato-grossense Rosalino e o mineiro Renildo — se suicidaram. As idades variavam entre 31 e 37 anos. Uma pesquisa de 2012 revelou que o ofício de padre está entre as profissões mais estressantes, na frente de policiais. Essa depressão no meio de padres e pastores vem sendo exaustivamente estudada pela psicóloga clínica Luciana de Almeida Campos e será tema do seu livro “A dor invisível: A síndrome de Burnout e depressão entre os religiosos”. A informação é destaque no Ancelmo Góes.
    A autora conta que se deparou, por exemplo, com pastores que, em razão da depressão, abandonaram o pastorado, mudaram de religião, migrando para o candomblé, ou viraram ateus. “Tenho acompanhado a sobrecarga dos religiosos com seus afazeres, pois, ao contrário do que muitos pensam, a vida deles é bastante difícil.” Luciana acentua a solidão dos religiosos como ponto delicado no “incremento do adoecimento”. Em tempo: a síndrome de Burnout, também chamada de síndrome do esgotamento profissional, atinge pessoas com dedicação exagerada ao trabalho e quase sempre desejando serem as melhores no que fazem.

    52 comentários :

    Anônimo disse...

    O mínimo de respeito você deveria ter sabia?! Os familiares não são obrigados a aceitar calúnias que diz respeito a ente queridos já falecidos!!

    Iracy de Souza disse...

    Precisamos rezar mais pelos padres e os vocacionados para que haja mais amor e paz na vida deles. Cabe a nós colocar os padres e os vocacionados em nossas orações diárias com mais amor e carinho, pois nós precisamos muito dos ministérios sacerdotais no mundo em que vivemos. Vamos pensar mais com fé em nossos padres e nossos vocacionados.

    Alfredo Vinícius disse...

    cara, qual o problema de vocês em colocar da forma correta? SUL-mato-grossense?

    Anônimo disse...

    Mato Grosso – Quem nasce no Mato Grosso é MATO-GROSSENSE

    Mato Grosso do Sul – Quem nasce no Mato Grosso do Sul é chamado de MATO-GROSSENSE-DO-SUL, SUL-MATO-GROSSENSE

    Anônimo disse...

    A maioria São gays que não se aceitaram e acabaram everedando ao sacerdotismo...e consequentemente acabaram tem uma depressão, pois não eram felizes. Que Deus os perdoem e que possam voltar da forma que eles queriam ser.

    Missão Anglicana disse...

    Religião não deveria ser profissão. A figura do relioso profissional remunerado e integrante de um clero era estranha ao cristianismo primitivo e não estava nos planos de Jesus.

    Alfredo Vinícius disse...

    Ao anônimo digo que eu sei bem a definição de SUL-MATO-GROSSENSE e MATO-GROSSENSE.. O problema é a notícia não veicular informações verdadeiras.. o Padre Rosalino era de Corumbá-MS (SUL-MATO-GROSSENSE)..

    Fonte sobre um dos padres:
    http://www.campograndenews.com.br/cidades/interior/padre-de-34-anos-e-encontrado-morto-dentro-de-casa

    Flávia Raquel disse...

    Depressão? Quem tem revelação e é conhecedor da Bíblia JAMAIS tiraria sua própria vida... A igreja católica diz que Paulo foi o primeiro Papa, tudo mentira! Paulo, Pedro e todos os outros apóstolos eram CASADOS e construíram família 👪... Então essa tal solidão eles sentem porque querem Deus NUNCA na bíblia falou sobre castidade para os que pregavam sua palavra. Isso tudo foi a Igreja católica e seus dogmas que criaram! Por isso tantos escândalos de homossexualismo nesse Igreja.

    Ale disse...

    Concordo com você!!

    olga chagas costa disse...

    É repugnante e lascivo alguém fazer juízo de valores ao se referir pejorativamente a temas como suicídio,gay,igreja e etc. Não dar pra ignorar a doença do século que vem dizimando milhares de vidas silenciosamente! O fato de ser um líder religioso não pode ser visto como algo ligado a sua orientação sexual ou pelo fardo que carrega. Qualquer um de nós estamos passíveis de nos depararmos com fatídica realidade,basta não sermos atentos aos sinais de depressão. Se formos justificar que o padre se suicidou porquê era gay, porquê o trabalho paroquial é estafante, porquê era celibatário,porquê era fraco,enfim vamos justificar o injustificável. É preciso parar de olhar um líder religioso como alguém que está acima do bem e do mal. São tão humanos como qualquer outro,sentem desejos,sentem raiva,sentem todas as emoções que os demais. Assim precisam serem vistos e respeitados. O suicídio não escolhe pessoas,ele escolhe situações,sobretudo as mais vulneráveis. Tenhamos mais amor e menos julgamento com as vítimas de suicídio. Que Deus acolha todos que se foram precocemente e conforte os familiares.

    Unknown disse...

    E os policiais, professores e médicos que também sofrem da mesma síndrome e acabam por tirar a própria vida e pq também são gays? Nada haver! O exaustivo trabalho, a grande dedicação e o sentimento de frustração quando não conseguem desempenhar o seu trabalho da forma que desejam é o que faz mal a eles. Por isso as profissões que sofrem dessa síndrome são profissões ligadas ao convivo com outras pessoas, pois nada mais delicado do que "cuidar" da vida de outrem. Moço, cuidado, não fala sem saber pq machuca.

    neucielle cristina mendonça disse...

    kkkkkkkkk esta certo! n foi no mato grosso do sul ! foi apenas em mato grosso então mato-grossense !

    neucielle cristina mendonça disse...

    o que leva você a pensar isso ? descordo plenamente, simplesmente acho que o sacerdócio é um trabalho árduo,e difícil,que exige muito do ser humano!não é qualquer um que sabe lidar com esse estilo de vida!para ser um sacerdote,tem que nascer para isso!

    Prof.Fábio Marques disse...

    Se os padres e pastores vivessem a fé e não a profissão isso não se daria. Eles são funcionários das cúrias e paróquias. Têm salários e deles se exige cumprimento. Vivessem apenas com o necessário sem a busca incessante do dinheiro para as mais diversas finalidades, o mundo religioso seria OUTRO.

    SHALON disse...

    Temos que orar muito por esses nossos irmãos,satanás é assassino e astuto,padres e pastores são os mais atacados.

    Anônimo disse...

    Como é fácil julgar e condenar né? É se eles fossem gays? Homossexualidade é um pecado como qualquer outro.
    Só não concordo que a síndrome de Bournt ataca mais sacerdotes, ela ataca quaisquer pessoas que enfrentam contas para pagar, chefes obsessivos e o inimigo íntimo delas: o PERFECCIONISMO.

    Anônimo disse...

    Sul matogrossense

    Alvaro Arantes disse...

    E vc é um patife preconceituoso.

    Unknown disse...

    Pois é, não sei qual a dificuldade em pesquisar o local certo.
    Que Pe. Rosalino descanse em paz.

    Paula Dantas disse...

    Rezar por quem sabe de cor que suicídio é abominável aos olhos de Deus??E outra a mulher foi feita pro homem, como esses homens viv pq eles tem desejos carnais.Leiam a Biblia, esclarece tudo isso

    LAERCIO J JACOMELLI disse...

    Esta psicóloga está muito equivocada, está lançando lama na igreja. Sacerdócio não é profissão é opção de vida, como o casamento que também é um sacerdócio. Padres não se suicidam por causa da Solidão. A solidão do pastor Fã o crescimento espiritual. Me perdoe, mas precisa saber do que está falando e escrevendo.

    Anônimo disse...

    Comentário sem noção. Coisa de gente estúpida.

    sebastian scobar disse...

    tudo isso ai trabalho, vida exaustiva, só se aplica a pouco porque a maioria só quer o estatus e dinheiro tudo mercenario, quebra o celibata dados a bebedeiras e orgias..digo porque conheço muuuuuitos casaos..
    só não ver quem não quer, por são conivente com os erros.

    Francisco Barbosa disse...

    Mas religião não é profissão.
    Eles não são remunerados por executar seus ofícios. Vivem pelos fiéis, que é justo e necessário.

    Infelizmente existe pessoas que acham que os padres ganham salários por ser padre. Isso não procede!

    karina Bastiani Rodrigues disse...

    Todos nós precisamos cuidar uns dos outros...somos humanos e as dores são universais..é mito achar que por ser padre eles não tem questões a resolver...devem se conhecer cada cez mais e se não tiveram isso antes de fazer os votos não há mal nenhum em mudar o rumo, a vida, pois Deus é pai. Os padres tb tem suas feridas e dores e precisam tb de acompanhamento psicológico...

    Ministério Apostólico A FOGUEIRA disse...

    O q aumentaria ainda mais o estresse, pq pastoreio vai além de salário, pastoreio é cuidado integral...

    Forum Social LGBT do Agreste Brejo Paraibano disse...

    Lamentável mesmo essa informação e ao mesmo tempo compreensível uma vez que a solidão e a distância entre o que pregam e o que são orientados a viver os leva há uma vida solitária de dogmas estreitos e situações de crítica e autocrítica interna. Sobre tudo o medo . Ser cristão hoje em dia com essa perseguição a comunidade lgbt me assusta. Deus é inclusivo. Todos precisam observar o que o papa Francisco vem pregando, um jeito novo de ser igreja, com mais misericórdia e menos ignorância teológica, que abraça a todos. Deus de o céu por descanso e conforte a dor desses familiares.

    Filho disse...

    Estranha como assim? No tempo de Jesus havia um templo e muitos sacerdotes que se dedicavam em suas funções, sobre tudo no cumprimento das leis cerimoniais. Jesus nunca criticou este sistema mas denunciou com veemência algumas práticas inconvenientes.
    " O trabalhador é digno do seu salário " são palavras de Jesus aos seus discípulos.
    Não sou um admirador do sistema clerical da igreja católica mas não encontro nenhum fundamento sem seu argumento que justifique seu posicionamento em relação ao proficional religioso vocacionado.

    Anônimo disse...

    Paulo fala sobre o direito de recebimento pelo apostolado, porém negou "para si" tal direto.

    veronicaprevidencia disse...

    Calúnia?!Cadê?!

    Familia Menezes Ramos disse...

    Na realidade devemos nos preocupar sim. Todos nós somos seres humanos e dignos de compreensão. E defendo a tese que os pastores e padres devem buScar ajuda e primeiro resolver seus problemas... cuidar de si mesmo e depois cuidar do outro. Pois se ele mesmo não amar a si mesmo como poderá amar seu próximo?

    Anônimo disse...

    Acho melhor ler a Biblia , Paulo era solteiro e casto e não há informações no evangelho que pedro tenha sido casado

    Anônimo disse...

    Caro as doenças da mente são tão reais quanto as do corpo já tive amigo que entrou em depressão e só saiu dela com tratamento. E tive um amigo que teve sua depressão não tratada e se suicidou , depressão não é fraqueza de carater e muito menos falta de fé , é uma doença e como tal deve ser tratada

    Letinha Guedes. disse...

    Desculpe Flávia Raquel!
    Mas está errada! O primeiro Papa foi Pedro! E foi Jesus que o elegeu, quando lhe disse:tu és Pedro e sobre esta pedra ( que é o feminismo de Pedro ) edificarei a minha igreja! Tudo o que ligares na terra será ligado no céu e tudo que desligares na terra será desligado no céu! Todos nós devíamos ler mais o Novo Testamento que é a Doutrina que Jesus ensinou e abuliu com muitas leis do Antigo Testamento!
    Flávia Raquel desculpe, mas eu como cristã tenho o dever de corrigir quem está mal informado e a isto chama - se, obra de misericórdia!
    Desejo - lhe tudo de bom e um Feliz e Santo Natal!!!

    Anônimo disse...

    Sabe em vez de ficar falando se recordem quevo padre um homem como outro qualquer tb fica doente.

    Danton Deffert disse...

    Flávia Raque,

    Você conhece tanto de Igreja Católica , que nem sabe quem foi o primeiro Papa. Não foi Paulo foi Pedro. Outra coisa antes de criticar conheça de modo profundo e não superficial o que vai criticar. Um pergunta de qual igreja você participa? Será que ela é mesma perfeita com seus membros? Certeza de que não tem nenhum escandalozinho??

    SERGIO MUNIZ CORREA disse...

    Eu ainda acho que a falta de sexo é que faz a maioria das mortes entre padres...
    Tenho certeza disso...
    Ninguém consegue viver uma vida sem sexo, consegue se por um tempo, mas não uma vida toda...
    Sexo é vida....

    Zuleica disse...

    Pois então... muito triste realidade...padre é humano...recebe uma congrua, não um salário, para poder ter atendida necessidades humanas básicas. Fica muitos anos em seminário, cursa Filosofia e Teologia...se pertence a alguma congregação, convive mais tempo com um grupo profundamente religioso...se é diocesano...experimenta uma vida mais solitária depois de concluída sua formação ... muito importante receber apoio da comunidade para onde for designado servir... ninguém faz nada sozinho...muitas são as exigências paroquiais...todo batizado deveria sentir sua responsabilidade no seguimento de Cristo, na vida Comunitária, ao lado do seu pároco,s servindo a Deus, nas diversas pastorais, bem como participando do cotidiano Paroquial. Lembrando também de rezar pelas vocações e zelar pela saúde e bem estar dos vocacionados. O sim à vida e o Amor ao próximo é compromisso Cristão. Buscar unidade no essencial e respeito à diversidade, é combater o bom combate, em busca da paz. A paz interior acontece qdo o foco está na espiritualidade. Porém, o stress cotidiano existe...por questões econômicas, psicológicas, biológicas ou sociais,...buscar o equilíbrio é um desafio . Felizes os que conseguem!

    Thiago Godoy disse...

    Há muitas opiniões que são especulação. Conheço bem a vida sacerdotal. Há diversas fontes de esgotamento seja para o sacerdote ou qualquer um, no entanto um dos maiores caminhos desse processo é a auto e a alter visão de que os clérigos sejam semi divinos. São tão iguais a todos batizados.
    O sacerdócio é sim fonte de intenso estresse, e pode ser solitário ao ponto de adoecer, especialmente quando não há maneiras harmônicas de viver. Em muito há processos humanos que não foram trabalhados nos longos anos de preparação para o ministério

    Otavio Bonacio disse...

    Deixa de falar besteira, menino. Você não sabe nem escrever direito. Você está falando de algo que você não conhece nem de longe.

    Francisco Barbosa disse...

    Mesmo? Você é que não compreende...

    São Mateus 19,10-12
    Seus discípulos disseram-lhe: Se tal é a condição do homem a respeito da mulher, é melhor não se casar!
    Respondeu lhes Jesus: Nem todos são capazes de compreender o sentido desta palavra, mas somente aqueles a quem foi dado.
    Porque há eunucos que o são desde o ventre de suas mães, há eunucos tornados tais pelas mãos dos homens e há eunucos que a si mesmos se fizeram eunucos por amor do Reino dos céus. Quem puder compreender, compreenda.

    Você como tantos que se acham doutores da bíblia,jamais entenderão, como disse o próprio Cristo nesta passagem do Evangelho.

    xxxxxx disse...

    Relativo, professores casados se suicidam será que eles deveriam ser solteiros ou será que estamos pensando com um fanatismos exagerado?

    xxxxxx disse...

    Relativo, professores casados se suicidam será que eles deveriam ser solteiros ou será que estamos pensando com um fanatismos exagerado?

    Anônimo disse...

    Professores casados se suicidam será que tem lógica esse pensamento ou pensamos com um fanatismo exagerado?????

    Anônimo disse...

    Vai estudar menina. Abominavel aos olhos de Deus é alguém ler o livro sagrado e se tornar tão frio e mal educado frente ao sofrimento humano. Como pode ler o livro sagrado e não respeitar o sofrimento de outros. Vai estudar e orar mais, pra que a sua espiritualidade Anagé sua ignorância.

    neucielle cristina mendonça disse...

    como disse letinha guedes ,devemos ler mais o novo testamento, na bíblia fala sim sobre castidade , e muitas vezes:MT 19,12- "muitos serão castos por causa do reino dos céus,mais poucos entenderão"...

    Betous disse...

    o Catecismo da Igreja Católica reconhece que o suicídio é um pecado grave, TODAVIA diz:
    §2283 – “Não se deve desesperar da salvação das pessoas que se mataram. Deus pode, por caminhos que só ele conhece, dar-lhes ocasião de um arrependimento salutar. A Igreja ora pelas pessoas que atentaram contra a própria vida”.

    Anônimo disse...

    Paula Dantas sabemos que suicídio é pecado,mas devia ter um pouco mais de humanidade dentro deste seu coração gelado e não julgar,pois não sabemos a dor que se passava em seus íntimos para cometer tal loucura.Ah vc tem filho,família?creio que não.

    Justa Medida disse...

    A "maioria" não quer dizer necessáriamente que são gays. Quanto a consequencia é uma inferência. Deus deve os perdoar de que ? Qual o pecado que fizeram ?

    Janete Ribeiro disse...

    Depressão pode dar em qualquer um ,é doença ,precisa de tratamento!

    Elias Cerqueira Pereira disse...

    Um dos maiores motivos dá depressão é o fato de almejarmos algo que não conseguimos, daí vem a ansiedade outros sentimentos relacionados, em seguida a depressão.
    O resultado de uma depressão é que fomos criados por Deus para aí manifestar a sua glória, de Deus viemos p Deus voltaremos.
    Portanto nossa felicidade verdadeira está em Deus,entramos em depressão quando este fim último deixa de se tornar nosso objetivo.
    Neste mundo como dizemos na Salve Rainha é um vale de lágrimas, deveríamos viver almejando a vida eterna, buscando somente a Deus.
    Não é atoa o número em todo o mundo relacionado a depressão cresceu muito,pois os homens se tornaram ateus sem Deus, sem desejo dá vida eterna.
    Nossa felicidade estamos buscando neste tempo que vivemos nas coisas deste mundo, e tudo aqui é temporal e se acaba, e vivemos assim e esquecemos dá verdade infinita do nosso Bem Supremo.
    E quando este sentimento que deveria ser de Deus, atrofia perde os sentidos para o céu, vemos que este mundo tem um fim para nós e não nos oferece nada além, aí vem a depressão.
    Desde quando os padres abandonaram a batina q simbolisa a morte para esta vida e renascer para a vida eterna.
    As buscas deles passaram a ser finitas, e este mundo é realmente desesperador se o objetivo não corresponde com a conduta que vc leva.
    Rezemos pelos nossos padres
    Salve Maria

    Elias Cerqueira Pereira disse...

    A depressão e resultado dá falta de Deus, embora estamos falando de padres,mas é justamente por isso é que eles suicidaram.
    Todos nós fomos criados por Deus, então de Deus viemos p Deus devemos voltar.
    Em nossos íntimo já em nossa formação já é naturalmente infundido por Deus este desejo de voltar a Ele.
    Quando uma pessoa escolhe por graça de Deus o sacerdócio, ele morre para este mundo e passa a possuir os desejos e as coisas de Deus.
    Ultimamente a nossa sociedade tem se tornado pagã, embora usa o nome de Deus frequentemente, mas só são palavras, porque em atividades cristã o povo deixa a desejar
    Este mau dá sociedade atingiu também o sacerdócio, que em primeiro plano abandonou a batina q é o símbolo dá entrega p Deus e a morte p este mundo, e os desejos dá vida eterna passaram a estabilizar neste tempo presente.Deixaram de agir como João Batista dizendo: é preciso que eu desapareça e que Ele apareça.
    Hoje os padres buscam a sua própria glória e esquece dá glória de Deus.
    Portanto o fim último que é Deus deixa de ser referência,e eles próprios se perdem com o desgosto dá vida q escolheu, e esquece também que o sofrimento e a desolação faz parte desta união com Cristo, dita pelo próprio Cristo quando comparava a decisão dá escolha de o seguir teria a mesma recompensa.
    Não é só os padres, mas o número de suicídio cresce a cada ano assustadoramente, na humanidade justamente por não ter Cristo como referência.
    Rezemos pelos nossos padres
    Salve Maria

    Twitter

    -->

    Culture