Caos na segurança deixa 75 mortos em 4 dias no Espírito Santo

Corpo é conduzido por membros do Instituto de Ciência Forense em Vitória, durante paralisação dos policiais militares do Espírito Santo - 07/02/2017 (Paulo Whitaker/Reuters)
Pelo menos 75 pessoas foram mortas no Espírito Santo – que vive grave crise na segurança pública – entre sábado e esta terça-feira depois que policiais militares deixaram as ruas e permaneceram aquartelados, o que dá uma média de 19 assassinatos por dia, seis vezes a média registrada no estado no ano passado, que foi de 3,2 por dia.
O caos começou a se instaurar, principalmente na região metropolitana de Vitória, desde sábado, quando parentes de policiais militares passaram a protestar em frente aos batalhões impedindo a saída dos veículos, o que praticamente deixou as ruas sem policiamento. Os PMs, que são proibidos por lei de fazer greve, reivindicam reajuste salarial e pagamento de auxílio-alimentação, auxílio-periculosidade, insalubridade e adicional noturno aos PMS.
Apesar do reforço de mil homens das Forças Armadas e duzentos homens da Força Nacional, determinados pelo presidente Michel Temer, o Espírito Santo segue vivendo mais um dia de insegurança nesta terça-feira, com assaltos, saques e assassinatos. A ação de patrulhamento federal, anunciada pelo ministro da Defesa, Raul Jungmann, e pelo governador em exercício, César Roberto Colnago (PSDB), foi iniciada, mas ainda não permitiu que fosse retomada a normalidade.
Caos na segurança deixa 75 mortos em 4 dias no Espírito Santo Caos na segurança deixa 75 mortos em 4 dias no Espírito Santo Reviewed by Ricardo Adriano on fevereiro 07, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste