• Notícias de Última Hora

    sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

    Liturgia da Palavra de hoje (24)

    Primeira Leitura (Eclo 6,5-17)
    Leitura do Livro do Eclesiástico.
    5Uma palavra amena multiplica os amigos e acalma os inimigos; uma língua afável multiplica as saudações. 6Sejam numerosos os que te saúdam, mas teus conselheiros, um entre mil. 7Se queres adquirir um amigo, adquire-o na provação; e não te apresses em confiar nele. 8Porque há amigo de ocasião, que não persevera no dia da aflição. 9Há amigo que passa para a inimizade, e que revela as desavenças para te envergonhar.
    10Há amigo que é companheiro de mesa e que não persevera no dia da necessidade. 11Quando fores bem-sucedido, ele será como teu igual e, sem cerimônia, dará ordens a teus criados. 12Mas, se fores humilhado, ele estará contra ti e se esconderá da tua presença.
    13Afasta-te dos teus inimigos e toma cuidado com os amigos. 14Um amigo fiel é poderosa proteção: quem o encontrou, encontrou um tesouro. 15Ao amigo fiel não há nada que se compare, é um bem inestimável. 16Um amigo fiel é um bálsamo de vida; os que temem o Senhor vão encontrá-lo. 17Quem teme o Senhor, conduz bem a sua amizade: como ele é, tal será o seu amigo.

    - Palavra do Senhor.
    - Graças a Deus.

    Responsório (Sl 118)
    — Guiai-me pela estrada do vosso ensinamento!
    — Guiai-me pela estrada do vosso ensinamento!
    — Ó Senhor, vós sois bendito para sempre; os vossos mandamentos ensinai-me!
    — Minha alegria é fazer a vossa vontade; eu não posso esquecer vossa palavra.
    — Abri meus olhos, e então contemplarei as maravilhas que encerra a vossa lei!
    — Fazei-me conhecer vossos caminhos, e então meditarei vossos prodígios!
    — Dai-me o saber, e cumprirei a vossa lei, e de todo o coração a guardarei.
    — Guiai meus passos no caminho que traçastes, pois só nele encontrarei felicidade.

    Evangelho (Mc 10,1-12)
    — O Senhor esteja convosco.
    — Ele está no meio de nós.
    — Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
    — Glória a vós, Senhor.
    Naquele tempo, 1Jesus foi para o território da Judeia, do outro lado do rio Jordão. As multidões se reuniram de novo em torno de Jesus. E ele, como de costume, as ensinava. 2Alguns fariseus se aproximaram de Jesus. Para pô-lo à prova, perguntaram se era permitido ao homem divorciar-se de sua mulher.
    3Jesus perguntou: “O que Moisés vos ordenou?” 4Os fariseus responderam: “Moisés permitiu escrever uma certidão de divórcio e despedi-la”. 5Jesus então disse: “Foi por causa da dureza do vosso coração que Moisés vos escreveu este mandamento. 6No entanto, desde o começo da criação, Deus os fez homem e mulher. 7Por isso, o homem deixará seu pai e sua mãe e os dois serão uma só carne. 8Assim, já não são dois, mas uma só carne. 9Portanto, o que Deus uniu, o homem não separe!”
    10Em casa, os discípulos fizeram, novamente, perguntas sobre o mesmo assunto. 11Jesus respondeu: “Quem se divorciar de sua mulher e casar com outra, cometerá adultério contra a primeira. 12E se a mulher se divorciar de seu marido e casar com outro, cometerá adultério”.

    — Palavra da Salvação.
    — Glória a vós, Senhor.

    Homilia
    Gostaria de meditar com você a primeira leitura do livro de Eclesiástico, porque amigo é uma coisa muito importante para a nossa vida. E todos nós temos amigos.
    Há amigos que causam alegria ao nosso coração, mas há outros que causaram e vão causar decepção ao nosso coração. Digo a você, no entanto, que o problema não são os amigos, o problema é a nossa forma de nos relacionarmos com as pessoas.
    A Palavra de Deus está nos dizendo, hoje, que, se quisermos ter um amigo, não o poderemos adquirir de uma hora para outra, pois isso é um erro, um engano, uma ilusão. “Conheci essa pessoa hoje e ela se tornou minha melhor amiga!”. Não é verdade! Ela se tornou uma pessoa amigável, mas não podemos já considerar uma pessoa que nos fez um bem hoje, a melhor amiga da nossa vida. De forma nenhuma!
    Só sabemos quem é amigo de verdade na hora da provação. Quando fazemos uma festa, um banquete, vemos a quantidade de amigos que querem estar conosco, e os que ficam aborrecidos se não foram convidados, lembrados, e assim por diante.
    Adquirimos amigos na hora da provação, da aflição. É isso que está nos dizendo a Palavra de Deus, pois é nessa hora que se prova realmente a amizade. Amigo é aquele que está conosco na hora em que mais precisamos dele. Por isso, não queria ter um milhão de amigos, é um erro, um engano, uma ilusão, e acaba que não vai ter nenhum amigo.
    Tenha poucos amigos, mas que estes sejam bons para você. Jesus tinha uma multidão junto dele, tinha discípulos, apóstolos, mas não tinha muitos amigos, esses eram poucos; até entre os 12, três eram mais íntimos d’Ele: Pedro, Tiago e João. Das multidões, era Seu amigo Lázaro, Marta e Maria, porque eram íntimos ao Seu coração.
    “Não se apresse para adquirir um amigo”, é o que nos diz, hoje, a Palavra de Deus. Procura ter uma relação amigável com todos, mas amigo mesmo, eu lhe digo, Deus vai lhe mostrar, e você o reconhecerá na hora da provação, da aflição, da dificuldade, do sofrimento.
    Louve a Deus se você já adquiriu um amigo. E se você tem esses poucos amigos, reze por eles, peça a bênção de Deus sobre eles.
    Mantenha com os outros relações amigáveis, não precisa cobrar muito deles. Se de alguém você esperava muito, mas ele não lhe correspondeu, volto a dizer que a culpa não é dela, mas nossa, pois depositamos confiança demais e não permitimos que o tempo e a graça de Deus nos mostre quem são os nossos verdadeiros amigos.
    Deus abençoe você.

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture