• Notícias de Última Hora

    sábado, 25 de fevereiro de 2017

    Liturgia da Palavra de hoje (25)

    Primeira Leitura (Eclo 17,1-13)
    Leitura do Livro do Eclesiástico.
    1Da terra Deus criou o homem, e o formou à sua imagem. 2E à terra o faz voltar novamente, embora o tenha revestido de poder, semelhante ao seu. 3Concedeu-lhe dias contados e tempo determinado, deu-lhe autoridade sobre tudo o que está sobre a terra. 4Em todo ser vivo infundiu o temor do homem, fazendo-o dominar sobre as feras e os pássaros.
    5Deu aos homens discernimento, língua, olhos, ouvidos, e um coração para pensar; encheu-os de inteligência e de sabedoria. 6Deu-lhes ainda a ciência do espírito, encheu o seu coração de bom senso e mostrou-lhes o bem e o mal. 7Infundiu o seu temor em seus corações, mostrando-lhes as grandezas de suas obras. 8Concedeu-lhes que se gloriassem de suas maravilhas, louvassem o seu Nome santo e proclamassem as grandezas de suas obras.
    9Concedeu-lhes ainda a instrução e entregou-lhes por herança a lei da vida. 10Firmou com eles uma aliança eterna e mostrou-lhes sua justiça e seus julgamentos. 11Seus olhos viram as grandezas da sua glória e seus ouvidos ouviram a glória da sua voz. Ele lhes disse: “Tomai cuidado com tudo o que é injusto!” 12E a cada um deu mandamentos em relação a seu próximo. 13Os caminhos dos homens estão sempre diante do Senhor e não podem ficar ocultos a seus olhos.

    - Palavra do Senhor.
    - Graças a Deus.

    Responsório (Sl 102)
    — O amor do Senhor por quem o respeita, é de sempre e para sempre.
    — O amor do Senhor por quem o respeita, é de sempre e para sempre.
    — Como um pai se compadece de seus filhos, o Senhor tem compaixão dos que o temem. Porque sabe de que barro somos feitos, e se lembra de que apenas somos pó.
    — Os dias do homem se parecem com a erva, ela floresce como a flor dos verdes campos; mas apenas sopra o vento ela se esvai, já nem sabemos onde era o seu lugar.
    — Mas o amor do Senhor Deus por quem o teme é de sempre e perdura para sempre; e também sua justiça se estende por gerações até os filhos de seus filhos, aos que guardam fielmente sua Aliança.

    Evangelho (Mc 10,13-16)
    — O Senhor esteja convosco.
    — Ele está no meio de nós.
    — PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Marcos.
    — Glória a vós, Senhor!
    Naquele tempo, 13traziam crianças para que Jesus as tocasse. Mas os discípulos as repreendiam. 14Vendo isso, Jesus se aborreceu e disse: “deixai vir a mim as crianças. Não as proibais, porque o Reino de Deus é dos que são como elas.
    15Em verdade vos digo: quem não receber o Reino de Deus como uma criança, não entrará nele”. 16Ele abraçava as crianças e as abençoava, impondo-lhes as mãos.

    — Palavra da Salvação.
    — Glória a vós, Senhor.

    Homilia
    Que maravilha! A grande graça é ver como Jesus acolhe as crianças, como ele as abraça, porque, na época d’Ele, as crianças eram deixadas de lado, elas não eram levadas em conta.
    Vemos, na narração dos evangelistas, que quando Jesus realiza o milagre da multiplicação dos pães, as crianças não são contadas. Mas o Reino de Deus, na verdade, começa por elas e com elas, também com quem se parece com elas.
    Acolhamos nossas crianças, tenhamos um lugar muito especial para elas na nossa vida, em nossas Igrejas, em tudo o que fizermos. Amemos, respeitemos, cuidemos e eduquemos. Como é primordial todo o trabalho voltado para cuidar dos nossos pequeninos! Não podemos nos descuidar, de forma nenhuma, da educação, do cuidado, da ternura e do amor que nossas crianças merecem.
    A educação das crianças nunca deve ser à base da repreensão, de forma nenhuma! A coisa essencial que temos que dar a elas, em qualquer situação, é amor, ternura e acolhimento. Toda criança tem de ser acolhida e amada, porque elas precisam disso para crescer de forma sadia e completa.
    Se você conhece uma criança que não é amada, por favor, leve amor para ela. Façamos um esforço para que crianças do mundo inteiro sintam-se amadas. É triste ver a situação de muitos países, muitos lugares onde as crianças sofrem tanto!
    Estejam elas próximas ou distante de nós, precisamos dar o melhor para as crianças e cuidarmos delas, pois quando cuidamos delas, estamos cuidando do próprio Deus. Ele se fez homem no meio de nós como criança; já homem adulto, voltou-se às crianças como modelo do Reino do Céus.
    Precisamos aprender com elas, porque é da simplicidade, da humildade, da pureza da criança que vamos conquistar também o Reino dos Céus. Por isso, é bom pegar a criança nos braços, levar afeto a ela.
    Devemos repudiar toda e qualquer forma de abuso, seja por repreensão ou abuso de qualquer ordem que possam cometer com nossas crianças. Precisamos, no fundo do nosso coração, cuidar melhor delas.
    Não me refiro apenas aos seus filhos, pois para muitas crianças falta o afeto, o aconchego dos pais, tios, amigos. Precisamos dar o melhor de nós para elas, porque, se assim o fizermos, você não precisa ter dúvida nenhuma, pois o Reino de Deus vai estar sempre acontecendo no meio de nós.
    Deus abençoe você!

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture