'De bobo não tem nada' - Henrique não sabe quem botou US$ 800 mil em sua conta

Ex-ministro Henrique Eduardo Alves -
Foto: Beto Barata/AE/VEJA/VEJA
Parece brincadeira, mas o ex-ministro e ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB/RN) que não sabe de quem era os US$ 832.975,98 depositados em sua conta pessoal. Segundo ele, esse dinheiro foi movimentado “por terceiros”, mas a Procuradoria Geral (PGR) diz que se tratava de propina.
Henrique reconheceu, em defesa apresentada à Justiça Federal de Brasília, que usou um escritório de advocacia uruguaio para abrir uma conta na Suíça em 2008. Admitiu também que é formalmente o beneficiário da conta, mas, argumentou que, por motivos burocráticos, não conseguiu movimentá-la e preferiu deixá-la inativa.
Após ser envolvido em uma série de acusações na Operação Lava-Jato, o então ministro do Turismo, pediu demissão em junho do ano passado.
Os valores — que equivalem a R$ 2.573.895 no câmbio de hoje — foram depositados em três datas diferentes: 5 de outubro, 18 de novembro e 8 de dezembro de 2011. Segundo a PGR, trata-se de propina paga pela empreiteira Carioca Engenharia com o objetivo de liberar recursos do Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FI/FGTS), administrado pela Caixa Econômica Federal. O dinheiro serviria para o financiamento de obras do Porto Maravilha, no Rio de Janeiro.
'De bobo não tem nada' - Henrique não sabe quem botou US$ 800 mil em sua conta 'De bobo não tem nada' - Henrique não sabe quem botou US$ 800 mil em sua conta Reviewed by Ricardo Adriano on março 03, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste