• Notícias de Última Hora

    quinta-feira, 23 de março de 2017

    José Dias defende reformas propostas pelo Governo Federal


    O deputado estadual José Dias (PSDB) disse apoiar as reformas da previdência e trabalhista propostas pelo Governo Federal. A afirmação foi feita na sessão plenária desta quarta-feira (22), quando o parlamentar também abordou a necessidade de que o Brasil passe por uma reforma política e tributária.

    “Apoio as medidas de recuperação moral e econômica do país. O Brasil passou na última década por erros históricos e políticos de quem usa da demagogia, do populismo para manipular a população. Hoje, conseguimos reduzir taxas de juros, inflação e o risco país, com ações do Governo atual”, defendeu o deputado.

    Ele também disse que as citações em operações e investigações não atingem o atual governo, por se tratar de assuntos anteriores à gestão. José Dias ressaltou que discorda do recuo da Presidência da República, que decidiu retirar os servidores públicos da reforma previdenciária. “Não precisa ser estudioso para perceber que se nós não tomarmos as medidas hoje, amanhã será muito pior”, disse.

    O deputado George Soares (PR) defendeu um maior aprofundamento das propostas, principalmente sobre a reforma política. “Precisamos fazer uma reflexão sobre como será a campanha presidencial, por exemplo, apenas com doações de pessoas físicas, o que pode acontecer é uma campanha de elite”, disse ele.

    Carne Fraca

    O deputado José Dias também deu a sua opinião sobre a Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal para investigar frigoríficos do Brasil. Para ele, a operação é “um espetáculo deprimente” e que vai gerar um prejuízo milionário ao país, inclusive com desemprego e fechamento de empresas.

    Em aparte, o deputado Vivaldo Costa (PROS) se associou ao pronunciamento de José Dias e fez um relato sobre a qualidade da carne produzida em Caicó. Nélter Queiroz (PMDB) citou a inclusão de seu nome como beneficiário de recursos partidários provenientes de empresas investigadas na operação. “É preciso deixar bem claro que esse repasse não foi ilegal”, disse ele.

    Portal Assembleia Legislativa do RN

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture