Kelps repudia prisão de bombeiro que enviou áudio por Whatsapp


O deputado Kelps Lima (Solidariedade) criticou a prisão do presidente da Associação dos Bombeiros Militares do RN, Dalchem Viana do Nascimento Ferreira, ocorrida na manhã desta quarta-feira (29). Em pronunciamento na sessão plenária, o parlamentar afirmou que está indignado.

“Não vejo nada de bom no atual Governo, mas era só o que estava faltando, mandar prender militar. Quero fazer o meu registro de indignação, da gente ter um membro de segurança preso por três dias, sem poder ver a sua família. Ele é um homem de bem, é inconcebível e questiono se isso está correto”, repudiou o parlamentar.

De acordo com as notícias divulgadas pela imprensa, o militar foi preso por ter ferido o regimento interno da corporação, que proíbe manifestações em redes sociais. Ele teria postado um áudio convocando os membros para uma reunião no quartel.

Kelps Lima afirmou que a prisão se trata de um absurdo: “O RN está vivendo, pelo segundo ano consecutivo, um dos anos mais violentos da sua história. Nunca se matou tanta gente e vem o Governo mandar prender um agente de segurança”, afirmou.

O deputado disse que a situação do efetivo é crítica: “Os policiais não tem o que comer, não tem vale alimentação e tem que estar mendigando comida. Sem falar que os policiais que trabalharam no carnaval de Caicó ainda não receberam as suas diárias operacionais”, afirmou.

Em aparte, o deputado Fernando Mineiro (PT) se somou às críticas. “Estamos diante de um fato de extrema gravidade. Aqui ainda se mantém o regulamento disciplinar da época da ditadura e essa é uma demanda que precisa ser resolvida”, afirmou o deputado, que defendeu a modernização do regime disciplinar dos militares do RN.

Portal Assembleia Legislativa do RN
Kelps repudia prisão de bombeiro que enviou áudio por Whatsapp Kelps repudia prisão de bombeiro que enviou áudio por Whatsapp Reviewed by Ricardo Adriano on março 29, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste