Erro de execução: pistoleiros foram matar prefeita e balearam ex-secretária

Márcia Clébia foi baleada pelos pistoleiros. A prefeita Carol Ramalho escapou do atentado
Caso ocorreu na cidade de São Luís do Curu. Prefeita está em pânico e a fisioterapeuta ferida com quatro tiros permanece hospitalizada em Fortaleza.

Erro de execução. Esta é a hipótese que norteia as investigações das autoridades policiais acerca do atentado a tiros sofrido na tarde desta segunda-feira (10) pela fisioterapeuta e ex-secretária de Saúde do Município de Paraipaba, Márcia Clébia Costa. Ela foi atingida a tiros na cidade de São Luís do Curu (a 79Km de Fortaleza). O alvo dos pistoleiros, na verdade, seria a prefeita daquele Município, Carolina de Araújo Ramalho Pequeno, a Carol Ramalho.

As informações dão conta de que a trama para o atentado contra a gestora teve seu primeiro ato ainda na manhã de segunda-feira, quando um homem ligou para a Prefeitura se dizendo jornalista e que pretendia fazer uma entrevista com Carol. Foi, então, marcado o horário, 16 horas.

À tarde, a mesma pessoa teria ligado já para saber quando seria recebida pela prefeita. No entanto, o marido de Carol teria informado que ela não estava na sede da Prefeitura. Diante disso, os assassinos teriam passado a procurá-la na cidade, indo parar no prédio da Secretaria de Saúde, onde teriam confundido Carol com Márcia Clébia.

Tiros

A fisioterapeuta foi atingida quatro vezes, sendo um tiro de raspão na cabeça, além outros nas mãos, braços e no abdome. Ela foi transferida para Fortaleza e internada no Instituto Doutor José Frota (IJF-Centro). Segundo informações do hospital, a paciente não sofre risco de morte.

Já a prefeita e o marido estão em pânico e temerosos diante do fato. O casal não sabe a quem atribuir a ordem para o atentado, mas não descarta que o crime tenha motivação política.

Carol Ramalho, 35 anos, foi eleita, no ano passado com 6.160 votos, o que representou 61,22 por cento dos sufrágios do eleitorado de São Luiz do Curu. Ela é filiada ao Partido da República (PR) e encabeçou a chapa da coligação “A Mudança que o Curu precisa”.

Entre 2016 e 2017, pelo menos, nove políticos foram mortos no Ceará. Veja a relação completa dos casos:

1 – (4 de janeiro/2016) – Empresário e vereador do Município de Itarema, no litoral Oeste do estado (a 210Km de Fortaleza), José Marcondes Rodrigues (PRB), filiado ao PRB, é assassinado, a tiros, na Praia de Almofala, ao reagir a um assalto (latrocínio).

2 – (13 de abril/2016) – Vereador Antônio Chagas de Oliveira, 48 anos, filiado ao PTB é assassinado, a tiros, durante uma discussão política na porta de um bar na cidade de Catarina, na Região dos Inhamuns (a 394Km da Capital). Dias depois, a Polícia prendeu o assassino, Maike Evangelista Nascimento.

3 – (31 de julho/2016) – Vereador e ex-presidente da Câmara dos Vereadores de Paraipaba (a 115Km de Fortaleza), Manoel Paulino Cavalcante, 62 anos, filiado ao PDT, foi morto a tiros na porta de casa, naquela cidade do Litoral Oeste do Estado. O crime teria sido uma vingança e não teve conotação política.

4 – (20 de agosto/2016) – Policial civil (inspetor) e candidato a vereador pelo Município de Quixeramobim, José Cláudio Nogueira, 51 anos, filiado ao PSB, é assassinado. O crime ocorreu na zona rural do Município de Senador Pompeu (a 273Km de Fortaleza). Posteriormente, a Polícia descobriu que os mandantes do assassinato foram a esposa da vítima e um amante dela. Os dois foram presos, juntamente com os pistoleiros.

5 – (5 de setembro/2016) – O vereador e candidato à reeleição José Elbio de Almeida Chaves, 39 anos, o “Elbinho”, filiado ao PPS, é morto, a tiros de escopeta calibre 12 e pistolas, por pistoleiros na cidade de São João do Jaguaribe (a 220Km de Fortaleza). A Polícia desconfia de que o crime foi motivado por disputa política na região.

6 – (24 de setembro/2016) – Vereador e candidato à reeleição em Aiuaba, na Região dos Inhamuns (a 430Km da Capital), José Valmir de Sousa, 58 anos, filiado ao PSDB, é morto, a tiros, por dois pistoleiros no momento em que deixava o palanque onde participara de um comício na localidade de São Nicolau, na zona rural daquele Município. Logo em seguida, um filho dele matou um dos assassinos e feriu o segundo. O crime teve motivação política.

7 – (27 de dezembro/2016) – O vereador e presidente da Câmara Municipal de São João do Jaguaribe, Francisco Anaílde Chaves (PDT) é assassinado por pistoleiros.

8 – (21 de fevereiro/2017) – Vereadora Jucely Alves Arrais, 36 anos (PDT) é assassinada por pistoleiros na localidade Bom Nome, na zona rural do Município de Aiuaba. O crime ocorreu na residência de familiares.

9 – (4 de abril de 2017) – Suplente de vereador Antônio Carlos Castro de Lima, 37 anos, é assassinado, a tiros, na cidade de Acarape.

Blog Martins em Pauta
Erro de execução: pistoleiros foram matar prefeita e balearam ex-secretária Erro de execução: pistoleiros foram matar prefeita e balearam ex-secretária Reviewed by Ricardo Adriano on abril 12, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste