• Notícias de Última Hora

    sexta-feira, 21 de abril de 2017

    Governo errou cálculos e superestimou o rombo da Previdência para forçar reforma

    Reportagem do The Intercept Brasil mostra que o Ministério da Fazenda do governo Michel Temer fez cálculos errados e superestimou o rombo da previdência, forçando apoio à reforma.
     
    De acordo com o portal, os deputados tiveram acesso a uma análise, feita em cima dos dados apresentados pela Fazenda, que mostra que entre os erros cometidos está a projeção de idosos para o ano de 2060, feita em cima de uma única base de dados.
     
    Um economista que assina análise aponta que para uma reforma desse tamanho, seria necessário criar pelo menos três cenários diferentes considerando as variáveis socioeconômicas. Mas o governo selecionou algumas bases de dados convenientes ao projeto, e esboçou apenas um cenário, como se fosse defitivo.
     
    Outro fator que pode ter levado a erros no único cenário projetado foi o uso do número de desempregados de 2014 para analisar o potencial de arrecadação futuro. Essa base de dados, apontam especialista, puxa para baixo a previsão de receita. Além disso, ao criar esse quadro, o governo ignorou seus próprios projetos para aumentar a arrecadação e reduzir os efeitos da crise econômica, como a terceirização e a reforma trabalhista.
     
    "O cálculo do salário mínimo também apresenta erros. O crescimento anual previsto nos documentos está na média constante de 6%, enquanto a inflação e o PIB caem. Como os dois índices servem de base de cálculo para o reajuste do mínimo, a não ser que fórmula do salário mínimo mude, a conta não fecha", diz o portal.
     
    "Segundo os analistas, o governo não apresentou as fontes de muitos dos números utilizados, nem explicou quais os cálculos e fórmulas matemáticas foram utilizados para se chegar às previsões catastróficas que justificariam os cortes drásticos na Previdência Social", acrescentou.

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture