“Lenhador” nas planilhas da Odebrecht, governador do Tocantins recebeu R$ 1 milhão, diz delator

Governador do Tocantins é acusado de receber R$ 1 milhão em caixa dois durante a campanha de 2014
Em depoimento à força-tarefa da Operação Lava Jato, dois ex-executivos da Odebrecht afirmaram ter repassado R$ 1 milhão ao governador do Tocantins, Marcelo Miranda (PMDB), por meio de caixa dois. O pedido foi realizado pelo ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e foi atendido pela empreiteira com o propósito de “proteger os interesses do Grupo Odebrecht” no estado.
Fernando Reis, um dos delatores da Lava Jato, contou aos procuradores que as conversas para acertar o valor e a forma dos repasses ocorreram entre Herbert Brito, assessor do então candidato ao governo de Tocantins, e Mário Amaro, ex-executivo da Odebrecht e também delator do esquema. O primeiro encontro, no entanto, contou com a presença de Marcelo Miranda, em 2014. O dinheiro seria uma ajuda de campanha.
“Lenhador” nas planilhas da Odebrecht, governador do Tocantins recebeu R$ 1 milhão, diz delator “Lenhador” nas planilhas da Odebrecht, governador do Tocantins recebeu R$ 1 milhão, diz delator Reviewed by Ricardo Adriano on abril 25, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste