Liturgia da Palavra de hoje (17)

Primeira Leitura (At 2,14.22-32)
Leitura dos Atos dos Apóstolos.
No dia de Pentecostes, 14Pedro de pé, junto com os onze apóstolos, levantou a voz e falou à multidão:
22“Homens de Israel, escutai estas palavras: Jesus de Nazaré foi um homem aprovado por Deus, junto de vós, pelos milagres, prodígios e sinais que Deus realizou, por meio dele, entre vós. Tudo isto vós bem o sabeis. 23Deus, em seu desígnio e previsão, determinou que Jesus fosse entregue pelas mãos dos ímpios, e vós o matastes, pregando-o numa cruz. 24Mas Deus ressuscitou a Jesus, libertando-o das angústias da morte, porque não era possível que ela o dominasse.
25Pois Davi dele diz: ‘Eu via sempre o Senhor diante de mim, pois está à minha direita para eu não vacilar. 26Alegrou-se por isso meu coração e exultou minha língua e até minha carne repousará na esperança. 27Porque não deixarás minha alma na região dos mortos nem permitirás que teu Santo experimente corrupção. 28Deste-me a conhecer os caminhos da vida e a tua presença me encherá de alegria’.
29Irmãos, seja-me permitido dizer com franqueza que o patriarca Davi morreu e foi sepultado e seu sepulcro está entre nós até hoje. 30Mas, sendo profeta, sabia que Deus lhe jurara solenemente que um de seus descendentes ocuparia o trono. 31É, portanto, a ressurreição de Cristo que previu e anunciou com as palavras: ‘Ele não foi abandonado na região dos mortos e sua carne não conheceu a corrupção’. 32Com efeito, Deus ressuscitou este mesmo Jesus e disto todos nós somos testemunhas”.

- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 15)
— Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio!
— Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio! 
— Guardai-me, ó Deus, porque em vós me refugio! Digo ao Senhor: “Somente vós sois meu Senhor; Ó Senhor, sois minha herança e minha taça, meu destino está seguro em vossas mãos!
— Eu bendigo o Senhor, que me aconselha, e até de noite me adverte o coração. Tenho sempre o Senhor ante meus olhos, pois se o tenho a meu lado não vacilo.
— Eis por que meu coração está em festa, minha alma rejubila de alegria, e até meu corpo no repouso está tranquilo; pois não haveis de me deixar entregue à morte, nem vosso amigo conhecer a corrupção.
— Vós me ensinais vosso caminho para a vida; junto a vós, felicidade sem limites, delícia eterna e alegria ao vosso lado!

Evangelho (Mt 28,8-15)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor. 
Naquele tempo, 8as mulheres partiram depressa do sepulcro. Estavam com medo, mas correram com grande alegria, para dar a notícia aos discípulos. 9De repente, Jesus foi ao encontro delas, e disse: “Alegrai-vos!” As mulheres aproximaram-se, e prostraram-se diante de Jesus, abraçando seus pés.
10Então Jesus disse a elas: “Não tenhais medo. Ide anunciar a meus irmãos que se dirijam para a Galileia. Lá eles me verão”. 11Quando as mulheres partiram, alguns guardas do túmulo foram à cidade, e comunicaram aos sumos sacerdotes tudo o que havia acontecido. 12Os sumos sacerdotes reuniram-se com os anciãos, e deram uma grande soma de dinheiro aos soldados, 13dizendo-lhes: “Dizei que os discípulos dele foram durante a noite e roubaram o corpo, enquanto vós dormíeis. 14Se o governador ficar sabendo disso, nós o convenceremos. Não vos preocupeis”.
15Os soldados pegaram o dinheiro, e agiram de acordo com as instruções recebidas. E assim, o boato espalhou-se entre os judeus, até o dia de hoje.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Homilia
Jesus Ressuscitado traz para o nosso coração todos os remédios que precisamos, traz vida e alento a tudo que está morto no meio de nós. A primeira coisa que precisamos deixar morrer em nosso coração é a tristeza.
A tristeza vem das incertezas, das inseguranças da vida, no qual não sabemos o que será da nossa vida. Quando nos encontramos com o Cristo ressuscitado a alegria deve tomar conta do nosso coração!
Não é uma alegria estéril nem histérica. Não é a alegria de estarmos sendo motivados por falsas ilusões ou coisas contraditórias. Mas é a alegria plena, alegria da vida, alegria da ressurreição de Cristo. É a alegria porque encontramos uma razão, um sentido para a nossa vida. É a alegria que vem do nosso encontro com Deus.
Quando alguém procura um tesouro e o encontra, quando alguém encontra uma coisa perdida, que alívio e alegria traz para o coração da pessoa.
Não encontramos um simples tesouro, não encontramos uma simples coisa que se perdeu. Encontramos a nossa vida perdida, a razão e o princípio fundamental da nossa vida. Encontramos a vida, porque a vida que Cristo nos trouxe ninguém mais pode nos roubar!
Podemos até perdê-la se não cuidarmos, mas o nosso cuidado é de fazer com que a nossa alegria seja plena. Deixe a alegria, que vem do Cristo Ressuscitado, invadir você. Permita que a alegria que vem do Cristo alegre a nossa vida, as nossas convivências, as nossas relações, a nossa fé.
Não podemos ir com “cara de túmulo” ao encontro do Senhor, não podemos deixar que a tristeza seja o nosso porta-retrato. A nossa face não pode expressar a amargura e quanto mais a decepção, porque não estamos anunciando um morto aos outros. Estamos anunciando o Cristo vivo e ressuscitado e isto deve ser com a maior alegria do nosso coração!
Não é questão de ficar sorrindo o tempo inteiro. Mas não dá para testemunhar para alguém o Cristo vivo se a alegria não invadir a nossa alma. A nossa evangelização, o nosso anúncio do Evangelho, a nossa proclamação para o outro deve ser da alegria de quem encontrou a vida.
Só é triste, desanimado, amargurado e azedo quem não se encontrou com o Ressuscitado. Alguns ainda estão no túmulo esperando Cristo ressuscitar, entretanto, Ele já ressuscitou e está no meio de nós.
Levemos a todos, onde quer que nos encontremos, a alegria da vida, do Cristo que está vivo e ressuscitado entre nós!
Feliz Páscoa para você!
Deus abençoe você!
Liturgia da Palavra de hoje (17) Liturgia da Palavra de hoje (17) Reviewed by Ricardo Adriano on abril 17, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste