• Notícias de Última Hora

    segunda-feira, 3 de abril de 2017

    Polícia Civil do RN vai indiciar atirador do MP por três tentativas de homicídio

    Guilherme Wanderley vai responder por atentado contra dois procuradores e um promotor no RN (Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi)
    A Polícia Civil do Rio Grande do Norte vai indiciar o servidor do Ministério Público Guilherme Wanderley Lopes da Silva por três tentativas de homicídio. Ele atirou contra dois procuradores e um promotor na sede do Ministério Público do estado no dia 24 de março. O delegado Renê Lopes, que preside as investigações, pretende remeter o inquérito à Justiça nesta terça-feira (4).

    Guilherme Wanderley vai responder pelas tentativas de homicídio contra o procurador-geral de Justiça adjunto, Jovino Sobrinho, e contra o promotor Wendell Beetoven - ambos baleados pelo servidor.

    O delegado Renê Lopes disse ao G1 que Guilherme também será indiciado pela tentativa de homicídio contra o procurador-geral de Justiça do Rio Grande do Norte, Rinaldo Reis - o servidor atirou contra ele, mas errou os disparos.

    "Os três homicídios na forma tentada são qualificados, por terem motivo fútil e terem sido praticados mediante traição, por exemplo", explica o delegado, é titular da 5ª DP.

    Guilherme Wanderley está preso desde o dia 25 de março. Ele praticou o atentado na sede do Ministério Público do RN no dia 24 e fugiu, mas se apresentou à polícia no dia seguinte. Desde então, está detido por força de um mandado de prisão preventiva no Centro de Detenção Provisória da Ribeira.

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture