• Notícias de Última Hora

    sábado, 13 de maio de 2017

    Liturgia da Palavra de hoje (13)

    Primeira Leitura (At 13,44-52)
    Leitura dos Atos dos Apóstolos.
    44No sábado seguinte, quase toda a cidade se reuniu para ouvir a palavra de Deus. 45Ao verem aquela multidão, os judeus ficaram cheios de inveja e, com blasfêmias, opunham-se ao que Paulo dizia.
    46Então, com muita coragem, Paulo e Barnabé declararam: “Era preciso anunciar a palavra de Deus primeiro a vós. Mas, como a rejeitais e vos considerais indignos da vida eterna, sabei que nos vamos dirigir aos pagãos. 47Porque esta é a ordem que o Senhor nos deu: ‘Eu te coloquei como luz para as nações, para que leves a salvação até os confins da terra’”.
    48Os pagãos ficaram muito contentes, quando ouviram isso, e glorificaram a Palavra do Senhor. Todos os que eram destinados à vida eterna, abraçaram a fé. 49Desse modo, a palavra do Senhor espalhava-se por toda a região. 50Mas os judeus instigaram as mulheres ricas e religiosas, assim como os homens influentes da cidade, provocaram uma perseguição contra Paulo e Barnabé e expulsaram-nos do seu território. 51Então os apóstolos sacudiram contra eles a poeira dos pés, e foram para a cidade de Icônio. 52Os discípulos, porém, ficaram cheios de alegria e do Espírito Santo.

    - Palavra do Senhor.
    - Graças a Deus.

    Responsório (Sl 97)
    — Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus.
    — Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus.
    — Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.
    — O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.
    — Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

    Evangelho (Jo 14,7-14)
    — O Senhor esteja convosco.
    — Ele está no meio de nós.
    — Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
    — Glória a vós, Senhor.
    Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 7“Se vós me conhecêsseis, conheceríeis também o meu Pai. E desde agora o conheceis e o vistes”. 8Disse Filipe: “Senhor, mostra-nos o Pai, isso nos basta!”
    9Jesus respondeu: “Há tanto tempo estou convosco, e não me conheces Filipe? Quem me viu, viu o Pai. Como é que tu dizes: ‘Mostra-nos o Pai”? 10Não acreditas que eu estou no Pai e o Pai está em mim? As palavras que eu vos digo, não as digo por mim mesmo, mas é o Pai que, permanecendo em mim, realiza as suas obras.
    11Acreditai-me: eu estou no Pai e o Pai está em mim. Acreditai, ao menos, por causa destas mesmas obras. 12Em verdade, em verdade vos digo, quem acredita em mim fará as obras que eu faço, e fará ainda maiores do que estas. Pois eu vou para o Pai, 13e o que pedirdes em meu nome, eu o realizarei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho. 14Se pedirdes algo em meu nome, eu o realizarei.

    — Palavra da Salvação.
    — Glória a vós, Senhor.

    Homilia
    Quem crê em Jesus primeiro faz as obras d’Ele. E quais são as obras de Jesus? Inúmeras, incontáveis! Quando lemos o Evangelho, quando mergulhamos na Palavra de Deus, percebemos as inúmeras obras que Jesus realiza no meio de nós, as obras de Deus Pai.
    São obras revestidas de muito amor, pois tudo o que Jesus faz nos revela o amor de Deus presente em nosso meio. Se fizermos tudo aquilo que fazemos com amor, se colocarmos amor em tudo que nós realizamos, estamos fazendo as obras de Jesus em nós.
    Devemos fazer aquilo que Jesus fez e fazer mais do que Ele fez, porque agora contamos com Ele no Pai. Ele mesmo está mediando, fortalecendo e direcionando o nosso coração, para que façamos as obras do Pai, para que realizemos as Suas obras em nossa vida.
    Como precisamos realizar as obras de Jesus! A primeira delas é realizar a misericórdia, pois o amor é misericordioso. Os homens (e isso nos inclui) precisam ser tocados pela misericórdia, vivê-la em tudo.
    Nossas relações são muito conturbadas, estamos nos machucando, ferindo-nos, ficando muito magoados e ressentidos com muita facilidade. Precisamos, realmente, do bálsamo da misericórdia agindo e atuando entre nós.
    Precisamos de paciência para nos relacionarmos uns com os outros. Perdemos a paciência com muita facilidade, precisamos da ação e da obra de Jesus para semearmos a paciência uns com os outros, para não nos agredirmos nem nos ferirmos com tanta facilidade, como tem acontecido em nosso meio.
    Precisamos cuidar uns dos outros, cuidar das dores, das feridas, daquilo que está machucado no coração de todos nós. Estamos muito enfermos, doentes no mundo em que vivemos, por isso precisamos ser cura, sinal do amor de Deus, levar a bênção e a graça de Deus para os corações. 
    Quando permitimos Jesus agir e atuar em nós, somos comunicadores dessa graça de Deus para o mundo em que vivemos. Precisamos fazer as obras do Senhor na humanidade e Ele conta conosco!
    Se nós achamos que as obras d’Ele foram maravilhosas, se cremos n’Ele, podemos fazer obras maiores ainda! Façamos na nossa casa, realizemos em nossa vida as obras do Senhor. Não podemos desanimar, desistir nem deixar que o mundo seja imerso nas trevas, porque não há quem leve luz, graça e esperança.
    As obras de Deus precisam acontecer, pois elas são frutuosas. Não é simplesmente falar e não fazer, dizer e não viver, pregar e não se impregnar. É preciso que, por onde passemos, deixemos o bom odor de Cristo.
    É triste quando falamos muito das obras de Deus, contamos muitas coisas que Jesus fez, mas não as fazemos. 
    É preciso que em nós estejamos impregnadas as obras do Reino de Deus.
    Deus abençoe você!

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture