• Notícias de Última Hora

    terça-feira, 13 de junho de 2017

    Liturgia da Palavra de hoje (13)

    Primeira Leitura (2Cor 1,18-22)
    Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios.
    Irmãos, 18eu vos asseguro, pela fidelidade de Deus: O ensinamento que vos transmitimos não é sim e não. 19Pois o Filho de Deus, Jesus Cristo, que nós – a saber: eu, Silvano e Timóteo – pregamos entre vós, nunca foi sim e não, mas somente sim.
    20Com efeito, é nele que todas as promessas de Deus têm o seu sim garantido. Por isso também, é por ele que dizemos “amém” a Deus, para a sua glória.
    21É Deus que nos confirma, a nós e a vós, em nossa adesão a Cristo, como também é Deus que nos ungiu. 22Foi ele que nos marcou com o seu selo e nos adiantou como sinal o Espírito derramado em nossos corações.

    - Palavra do Senhor.
    - Graças a Deus.

    Responsório (Sl 118,129-135)
    — Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo!
    — Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo!
    — Maravilhosos são os vossos testemunhos, eis por que meu coração os observa!
    — Vossa palavra, ao revelar-se, me ilumina, ela dá sabedoria aos pequeninos.
    — Abro a boca e aspiro largamente, pois estou ávido de vossos mandamentos.
    — Senhor, voltai-vos para mim, tende piedade, como fazeis para os que amam vosso nome!
    — Conforme a vossa lei firmai meus passos, para que não domine em mim a iniquidade!
    — Libertai-me da opressão e da calúnia, para que eu possa observar vossos preceitos!
    — Fazei brilhar vosso semblante ao vosso servo, e ensinai-me vossas leis e mandamentos!

    Evangelho (Mt 5,13-16)
    — O Senhor esteja convosco.
    — Ele está no meio de nós.
    — Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
    — Glória a vós, Senhor.
    Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 13”Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal se tornar insosso, com que salgaremos? Ele não servirá para mais nada, senão para ser jogado fora e ser pisado pelos homens.
    14Vós sois a luz do mundo. Não pode ficar escondida uma cidade construída sobre um monte. 15Ninguém acende uma lâmpada e a coloca debaixo de uma vasilha, mas sim num candeeiro, onde ela brilha para todos os que estão em casa. 16Assim também brilhe a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e louvem o vosso Pai que está nos céus”.

    — Palavra da Salvação.
    — Glória a vós, Senhor.

    Homilia
    A afirmação de Jesus, de que somos sal, deve assumir aquilo que devemos ser para o mundo, pois o sal dá sabor, consistência e gosto, é o tempero necessário para que o mundo se conserve na graça de Deus.
    É importante lembrar que o sal, na concepção antiga, não era usado somente para dar sabor aos alimentos, pois, quando não havia geladeira para conservá-los nem refrigerá-los, era o sal que permitia aos alimentos sobreviver por mais tempo.
    O que dá sabor, sobretudo conserva essa graça de Deus, é o testemunho da nossa vida cristã, o testemunho de pessoas que creem em Deus, que O amam e O colocam em primeiro lugar na sua vida.
    Ser sal é uma obrigação nossa, pois precisamos dar gosto a esse mundo, que está muito sem gosto, sem graça. Quando eu digo “sem graça”, é sem a graça de Deus, porque, às vezes, estamos procurando graça em outro sentido. Aquilo que é engraçado, que todo mundo está rindo, é um riso histérico, muitas vezes, vazio. Precisamos encontrar o riso sóbrio daquele que encontrou a graça de Deus na sua vida.
    Viver na graça é testemunhar o Senhor e levar a Sua graça para os outros. Somos e devemos ser luz no mundo. Caminhar na escuridão é triste, terrível, acidentamo-nos, caímos, machucamo-nos e atropelamos uns aos outros. A luz de Deus nos ilumina, permite-nos enxergar, falar e chegar até você.
    Nós, no entanto, precisamos ser luz onde estamos e naquilo que fazemos. Como somos luz? A luz é aquela que brilha, não sobre si, mas pelos atos, pelos bons exemplos e o testemunho de vida, do amor que temos por Deus em nosso coração, em nossa vida. Deixemos que irradie da nossa vida bons exemplos. Já há pessoas falando demais com maus exemplos, falsos testemunhos; há pessoas que exaltam as coisas erradas. É triste, é contra testemunho.
    Precisamos exaltar sempre mais as coisas boas e certas, sobretudo, que as pessoas nos olhem e não sejamos para elas aqueles que falam por palavras, mas que nossas obras testemunhem aquilo em que acreditamos.
    Deus abençoe você!

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture