• Notícias de Última Hora

    terça-feira, 27 de junho de 2017

    Liturgia da Palavra de hoje (27)

    Primeira Leitura (Gn 13,2.5-18)
    Leitura do Livro do Gênesis.
    2Abrão era muito rico em rebanhos, prata e ouro. 5Ló, que acompanhava Abrão, também tinha ovelhas, gado e tendas. 6A região já não bastava para os dois, pois seus rebanhos eram demasiado numerosos, para poderem morar juntos. 7Surgiram discórdias entre os pastores que cuidavam da criação de Abrão, e os pastores de Ló. Naquele tempo, os cananeus e os fereseus ainda habitavam naquela terra. 8Abrão disse a Ló: “Não deve haver discórdia entre nós e entre os nossos pastores, pois somos irmãos. 9Estás vendo toda esta terra diante de ti? Pois bem, peço-te, separa-te de mim. Se fores para a esquerda, eu irei para a direita; se fores para a direita, eu irei para a esquerda”.
    10Levantando os olhos, Ló viu que toda a região em torno do Jordão era por toda a parte irrigada — isso antes que o Senhor destruísse Sodoma e Gomorra —, era como um jardim do Senhor e como o Egito, até a altura de Segor. 11Ló escolheu, então, para si a região em torno do Jordão, e foi para oriente. Foi assim que os dois se separaram um do outro. 12Abrão habitou na terra de Canaã, enquanto Ló se estabeleceu nas cidades próximas do Jordão, e armou suas tendas até Sodoma. 13Ora, os habitantes de Sodoma eram péssimos, e grandes pecadores diante do Senhor.
    14E o Senhor disse a Abrão, depois que Ló se separou dele: “Ergue os olhos e, do lugar onde estás, olha para o norte e para o sul, para o oriente e para o ocidente: 15toda essa terra que estás vendo, eu a darei a ti e à tua descendência para sempre. 16Tornarei tua descendência tão numerosa como o pó da terra. Se alguém puder contar os grãos do pó da terra, então poderá contar a tua descendência. 17Levanta-te e percorre este país de ponta a ponta, porque é a ti que o darei”. 18Tendo desarmado suas tendas, Abrão foi morar junto ao Carvalho de Mambré, que está em Hebron, e ali construiu um altar ao Senhor.

    - Palavra do Senhor.
    - Graças a Deus.

    Responsório (Sl 14)
    — Senhor, quem morará em vosso Monte Santo?
    — Senhor, quem morará em vosso Monte Santo?
    — É aquele que caminha sem pecado e pratica a justiça fielmente; que pensa a verdade no seu íntimo e não solta em calúnias sua língua.
    — Que em nada prejudica o seu irmão, nem cobre de insultos seu vizinho; que não dá valor algum ao homem ímpio, mas honra os que respeitam o Senhor.
    — Não empresta o seu dinheiro com usura, nem se deixa subornar contra o inocente. Jamais vacilará quem vive assim!

    Evangelho (Mt 7,6.12-14)
    — O Senhor esteja convosco.
    — Ele está no meio de nós.
    — Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
    — Glória a vós, Senhor.
    Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 6“Não deis aos cães as coisas santas, nem atireis vossas pérolas aos porcos; para que eles não as pisem com o pés e, voltando-se contra vós, vos despedacem.
    12Tudo quanto quereis que os outros vos façam, fazei também a eles. Nisto consiste a Lei e os Profetas. 13Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso é o caminho que leva à perdição, e muitos são os que entram por ele! 14Como é estreita a porta e apertado o caminho que leva à vida! E são poucos os que o encontram”!

    — Palavra da Salvação.
    — Glória a vós, Senhor.

    Homilia
    Sabe aquela regra que salva e dá sentido à vida? Essa regra, esse mandamento, é Jesus quem está nos ensinando. Essa é a regra de ouro!
    O que nós devemos fazer para o outro? Tudo aquilo que queríamos que o outro fizesse para nós, mesmo que ele não faça. Eu não me meço pelo que o outro faz, mas por aquilo que preciso e sei que é correto fazer. Se o outro não me faz bem, mas eu queria que ele me fizesse bem, então eu faço para ele o que queria que ele me fizesse.
    Eu sei me colocar no lugar do outro quando faço isso sem ofender nem maltratar ninguém, sem desprezar nem julgar, porque não sei a história dele, a vida dele, o que ele viveu nem pelo que passou, o que ele enfrentou e assim por diante.
    É regra de ouro: eu quero ser respeitado? Eu respeito o outro. Eu não quero que fale mal de mim? Eu não falo mal de ninguém. Eu quero ser amado? Eu vou amar os outros, mesmo que não me respeitem, não me amem, mesmo que não falem bem de mim. Eu vou ser aquilo que eu preciso ser, mesmo que os outros queiram ser, porque não vou me medir por eles, mas medir a mim mesmo por aquilo que eu preciso testemunhar na vida e no mundo.
    Por outro lado, é necessário entrar pela porta estreita, porque largo é o caminho da perdição, das facilidades, da vida cômoda e errada. Precisamos entrar pela porta estreita da exigência, da renúncia e do sacrifício. Só consegue ser bem sucedido nesta vida, de verdade, quem sabe se sacrificar, esforçar-se e lutar.
    Quando você dá as coisas de forma muito fácil para as pessoas, com tudo prontinho, aquela alma amortece, o vigor daquele coração estremece, porque não soube fazer o sacrifício nem precisou fazer o esforço necessário para vencer, para conseguir e ir adiante.
    Permita-me dizer a você: alargue o seu coração no amor, mas seja rigoroso, estreito com você na busca da santidade, do amor e na vivência do que é correto. Não vivamos as facilidades que o mundo nos oferece, porque muita facilidade é engano e ilusão para o nosso coração. Não percamos o senso do que é justo, verdadeiro e correto, mesmo que seja pouco e difícil, pois é ali que Deus está nos abençoando.
    Deus abençoe você!

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture