Polos regionais contribuem para disseminar a educação integral

Reunião de técnicos e secretários em Itabira (MG). Ações de articulação e formação em educação integral ocorreram ao longo de 2016. Foto: Reprodução.
“O papel da escola não deve ser o de apenas ensinar a ler, escrever e fazer contas. É preciso ter uma visão mais ampla da educação e aí entra a questão da educação integral, no sentido de ver o aluno como uma pessoa inserida em todo um contexto social, com muitos lugares e oportunidades para aprender”. A afirmação de Elaine dos Santos Pereira, coordenadora pedagógica da Emeief Santa Anastácia, de Abaetetuba (PA), na temática Educação integral: um conceito em busca de novos sentidos, reafirma dois princípios básicos dessa abordagem: o território e as parcerias.
Para a educação integral, o território é entendido de acordo com a definição proposta pelo geógrafo Milton Santos na obra Território, territórios: “o território usado, não o território em si. O território usado é o chão mais a identidade. A identidade é o sentimento de pertencer àquilo que nos pertence. O território é o fundamento do trabalho, o lugar da residência, das trocas materiais e espirituais e do exercício da vida”. Nesse sentido, é preciso levar em consideração não apenas o espaço onde crianças, adolescentes e jovens vivem e circulam em termos puramente físicos, mas também as relações pessoais, o senso de pertencimento e identidade e a realidade socioeconômica e cultural.
De fato, também é importante incentivar a apropriação por parte dos alunos, o que pode ocorrer por meio de estratégias como a circulação pelo território e a ampliação dos espaços educativos com a realização de parcerias que promovam “a articulação da escola com os diferentes espaços educativos, culturais e esportivos, e equipamentos públicos como centros comunitários, bibliotecas, praças, parques, museus, teatros, cinemas e planetários”, como propõe a estratégia 6.4 do Plano Nacional de Educação (PNE). Dessa forma, concretiza-se o que a socióloga Helena Singer define como território educativo, que se configura quando há “o reconhecimento e o exercício do potencial educador de seus diversos agentes, ampliando e diversificando as oportunidades educativas para todos”.
Polos regionais contribuem para disseminar a educação integral Polos regionais contribuem para disseminar a educação integral Reviewed by Ricardo Adriano on junho 02, 2017 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste