• Notícias de Última Hora

    terça-feira, 20 de junho de 2017

    Liturgia da Palavra de hoje (20)

    Primeira Leitura (2Cor 8,1-9)
    Leitura da Segunda Carta de São Paulo aos Coríntios.
    1Irmãos, queremos levar ao vosso conhecimento a graça de Deus que foi concedida às Igrejas da Macedônia. 2Com efeito, em meio a grandes tribulações que as provaram, a sua extraordinária alegria e extrema pobreza transbordaram em tesouros de liberalidade.
    3Eu sou testemunha de que esses irmãos, segundo os seus recursos e mesmo além de seus recursos, por sua própria iniciativa 4e com muita insistência, nos pediram a graça de participar da coleta em favor dos santos de Jerusalém. 5E, indo além de nossas expectativas, puseram-se logo à disposição do Senhor e também à nossa, pela vontade de Deus.
    6Por isso solicitamos a Tito que, assim como a iniciou, ele leve a bom termo entre vós essa obra de generosidade. 7E como tendes tudo em abundância – fé, eloquência, ciência, zelo para tudo, e a caridade de que vos demos o exemplo – assim também procurai ser abundantes nesta obra de generosidade.
    8Não é uma ordem que estou dando; mas é para testar a sinceridade da vossa caridade que eu lembro a boa vontade de outros. 9Na verdade, conheceis a generosidade de nosso Senhor Jesus Cristo: de rico que era, tornou-se pobre por causa de vós, para que vos torneis ricos, por sua pobreza.

    - Palavra do Senhor.
    - Graças a Deus.

    Responsório (Sl 145)
    — Bendize, ó minha alma, ao Senhor!
    — Bendize, ó minha alma, ao Senhor!
    — Bendirei ao Senhor toda a vida, cantarei ao meu Deus sem cessar!
    — É feliz todo homem que busca seu auxílio no Deus de Jacó, e que põe no Senhor a esperança. O Senhor fez o céu e a terra, fez o mar e o que neles existe. O Senhor é fiel para sempre.
    — Faz justiça aos que são oprimidos; ele dá alimento aos famintos, é o Senhor quem liberta os cativos.
    — O Senhor abre os olhos aos cegos, o Senhor faz erguer o caído, o Senhor ama aquele que é justo. É o Senhor quem protege o estrangeiro.

    Evangelho (Mt 5,43-48)
    — O Senhor esteja convosco.
    — Ele está no meio de nós.
    — Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
    — Glória a vós, Senhor.
    Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 43“Vós ouvistes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo!’ 44Eu, porém, vos digo: ‘Amai os vossos inimigos e rezai por aqueles que vos perseguem!’ 45Assim, vos tornareis filhos do vosso Pai que está nos céus, porque ele faz nascer o sol sobre maus e bons, e faz cair a chuva sobre justos e injustos.
    46Porque, se amais somente aqueles que vos amam, que recompensa tereis? Os cobradores de impostos não fazem a mesma coisa? 47E se saudais somente os vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Os pagãos não fazem a mesma coisa? 48Portanto, sede perfeitos como o vosso Pai celeste é perfeito”.

    — Palavra da Salvação.
    — Glória a vós, Senhor.

    Homilia
    O amor é a graça mais divina que nós temos em nosso coração. O amor é a essência, Deus é o amor e Ele não sabe fazer outra coisa nem ser outra coisa, a não ser amar. Quem comunga em Deus, quem tem a vida n’Ele não pode ter outro sentimento na alma e no coração. Alguns podem dizer: “Eu amo bastante!”, mas o que seria esse ‘amo bastante’?. “Eu amo as pessoas que me amam. Amo as pessoas que eu quero bem”. Que bom! O ruim seria se nem amássemos esses, pois o amor é pleno, ele tem que cobrir todo o nosso ser, toda a nossa face e sentimento, as nossas intenções e tudo o que somos.
    O Senhor não nos quer vivendo um amor limitado nem pequeno. O Senhor nos quer vivendo um amor do tamanho que ele é: infinito, eterno e sublime. Por isso, além de nós amarmos quem nos ama, quem nos quer bem e nos faz bem, precisamos expandir a capacidade de amar, do amor, para aqueles que não nos amam, que nos querem mal e não são nossos amigos e, muitas vezes, portam-se como nossos inimigos.
    Eu não preciso ter inimigos, mas há pessoas que se portam ou querem ser inimigas porque não comungam comigo, não querem bem o que eu quero e há aquelas inclusive que me desejam o mal ou me fazem o mal. Eu não tenho outra coisa a dar a elas, a não ser o meu amor, o amor de Deus que há em mim.
    Eu conheço quando alguém tem amor de Deus no coração, não é quando fala muito de amor, poetiza o amor, mas quando os seus gestos traduzem o tamanho do amor que está nele.
    Quando eu olho para Jesus morto na cruz dizendo: “Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que falam”, vejo um homem que morre perdoando Seus algozes. Estêvão que estava sendo apedrejado, morre amando e perdoando seus inimigos; ele morre bem, com o Espírito, morre para este mundo, mas vivo na graça.
    Estaremos cada vez mais vivos em Deus quando o amor estiver dilacerando o nosso coração. Estaremos cada vez mais nos amargurando, triturando-nos e deprimidos quando nós permitirmos que o ódio, o rancor e a falta de perdão estejam crescendo dentro de nós.
    Nada mais nos cura e nos faz homens e mulheres plenas nessa vida do que amarmos! Amemos quem nos quer bem, amemos quem nos deseja o mal, quem nos faz o mal porque Deus é Pai para eles e para nós. Mas nós só seremos Seus filhos quando aprendermos a amar do jeito que Ele nos ama.
    Deus abençoe você!

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture