Temer indicou doações de R$ 20 mi com dinheiro do FI-FGTS, afirma Funaro

© Evaristo Sá / Estadão Temer indicou
doações de R$ 20 mi com dinheiro
 do FI-FGTS, afirma Funaro
O corretor Lúcio Funaro acusou, em depoimento à Polícia Federal, o presidente Michel Temer de intermediar pagamento de R$ 20 milhões à campanha do ex-deputado federal Gabriel Chalita (PMDB-SP) e à campanha presidencial de 2014. O dinheiro seria oriundo de operações do FI-FGTS para as empresas LLX, na gestão de Fábio Cleto, à frente dos Fundos de Governo e Loterias do banco.

O corretor foi preso na Operação Sépsis, no dia 1.º de julho, com base na delação de Fabio Cleto, ex-vice presidente de Fundos e Loterias da Caixa, mas é investigado nas Operações Lava Jato, Patmos e Greenfield, como operador de propinas de Cunha.
Em seu depoimento, Funaro afirmou que "durante a gestão de Fábio Cleto junto à VIFUG foram efetuadas operações perante o FI-FGTS para as empresas BRVIAS e LLX as quais geraram comissões expressivas, no montante total aproximado de R$ 20 milhões, do qual se beneficiaram principalmente a campanha do ex deputado federal Gabriel Chalita para Prefeito de São Paulo no ano de 2012, e a campanha para Presidência da República no ano de 2014, sendo que ambas foram por orientação/pedido do presidente Michel Temer".
A irmã do doleiro, Roberta Funaro, foi flagrada em ação controlada da Polícia Federal pegando R$ 400 mil em espécie do diretor de Relações Institucionais da J&F Ricardo Saud. O dinheiro, segundo delatores da JBS, seria destinado à compra do silêncio de Funaro.
Temer indicou doações de R$ 20 mi com dinheiro do FI-FGTS, afirma Funaro Temer indicou doações de R$ 20 mi com dinheiro do FI-FGTS, afirma Funaro Reviewed by Ricardo Adriano on junho 21, 2017 Rating: 5

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste