Liturgia da Palavra de hoje (15)

Primeira Leitura (Hb 5,7-9)
Leitura da Carta aos Hebreus.
7Cristo, nos dias de sua vida terrestre, dirigiu preces e súplicas, com forte clamor e lágrimas, àquele que era capaz de salvá-lo da morte. E foi atendido por causa de sua entrega a Deus. 8Mesmo sendo Filho, aprendeu o que significa a obediência a Deus por aquilo que ele sofreu. 9Mas, na consumação de sua vida, tornou-se causa de salvação eterna para todos os que lhe obedecem.
- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 30)
— Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!
— Salvai-me pela vossa compaixão, ó Senhor Deus!
— Senhor, eu ponho em vós minha esperança; que eu não fique envergonhado eternamente. Porque sois justo, defendei-me e libertai-me; apressai-vos, ó Senhor, em socorrer-me!
— Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve! Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; por vossa honra orientai-me e conduzi-me!
— Retirai-me desta rede traiçoeira, porque sois o meu refúgio protetor! Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito, porque vós me salvareis, ó Deus fiel!
— A vós, porém, ó meu Senhor, eu me confio, e afirmo que só vós sois o meu Deus! Eu entrego em vossas mãos o meu destino; libertai-me do inimigo e do opressor!
— Como é grande, ó Senhor, vossa bondade, que reservastes para aqueles que vos temem! Para aqueles que em vós se refugiam, mostrando, assim, o vosso amor perante os homens.

Evangelho (Jo 19,25-27)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 25perto da cruz de Jesus, estavam de pé a sua mãe, a irmã da sua mãe, Maria de Cléofas, e Maria Madalena. 26Jesus, ao ver sua mãe e, ao lado dela, o discípulo que ele amava, disse à mãe: “Mulher, este é o teu filho”. 27Depois disse ao discípulo: “Esta é a tua mãe”. Daquela hora em diante, o discípulo a acolheu consigo.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Homilia
Maria viveu tantas dores no percurso de sua vida terrestre e humana, e todas elas foram redentoras e salvíficas. Ela compartilhou das dores e dos sofrimentos de seu Filho. Desde o momento em que foi escolhida para ser a Mãe do Salvador, aquilo que poderia ser causa de glória, de jubilo e gozo, foi causa de muito sofrimento e contradição. Quando Maria levou Jesus ao Templo, o próprio Simeão disse: “Essa criança será sinal de contradição, e uma espada de dor transpassará a sua alma” (cf. Lucas 2,34-35). Maria carregou essa espada durante toda a sua vida, e seu Filho não foi amado, não foi compreendido nem aceito, inclusive pelos seus próprios parentes e pessoas mais próximas.
Maria experimentou a dor do Filho que se perdeu no Templo quando ele tinha apenas 12 anos de idade. Ela O viu ser rejeitado, julgado e condenado injustamente, ela viu seu Filho derramando Sangue, sendo humilhado, ultrajado e morrendo na cruz. Qual é o tamanho da dor dessa Mãe? Qual é o tamanho da espada que transpassa o coração dessa Mulher?
Como diz a Palavra: ela estava firme na fé, confiante, entregando toda sua alma ao coração de Deus. Maria traz em si as dores de todas as mulheres de todos os tempos. Ela é a Mãe que carrega as dores de todas as mães, ela é a Mãe solidária, companheira e presente; a Mãe que se faz presente com todas as mães que sofrem com seus filhos, no casamento e nas situações complicadas da vida.
Maria é a mãe que sofre com todas as mulheres sofridas, descriminadas e rejeitadas. Ela é a mãe que compreende as dores de todas as mães e mulheres que passam por aflições, momentos difíceis e complicados.
Maria é a Mãe presente na dor, no sofrimento, na aflição e na compreensão de todas as mulheres!
Deus abençoe você!
Liturgia da Palavra de hoje (15) Liturgia da Palavra de hoje (15) Reviewed by Ricardo Adriano on setembro 15, 2017 Rating: 5

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste