Avó é condenada à prisão perpétua por aterrorizar neta com fantasia de bruxa


Uma mulher de 51 anos foi condenada à prisão perpétua por agredir física e psicologicamente a sua neta de 7 anos. Geneva Robinson se vestia de bruxa e aterrorizava a  criança com sustos, tapas, chutes, beliscões, queimaduras e outros tipos de tortura. Geneva chegou a bater na menina com chicote e cortar seu cabelo enquanto ela dormia. O caso aconteceu na cidade americana de Oklahoma, nos EUA.

A avó foi detida pela polícia pela primeira vez depois que ela levou a menina desnutrida para um hospital em setembro de 2014, alegando que "não podia controlar" a criança, informou a polícia. A menina foi morar com a avó junto com os três irmãos, depois que os pais se separaram.

De acordo com a Justiça, o  namorado da avó, Joshua Grander, de 33 anos, também participava das agressões, em geral se fantasiando de outro personagem assustador, um demônio. Ele também foi condenado à prisão, com uma sentença de 30 anos.

Um vídeo descoberto no celular de Geneva foi usado como uma das evidências no caso. As imagens mostram a americana vestida com uma comprida capa preta, uma máscara e dedos pintados de verde, agarrando repetidamente a neta e dando golpes com rolo de macarrão nas mãos da menina. No vídeo, o namorado da avó aparece dizendo: "Vovó está doente por causa de você. Você vai com a bruxa".

Os abusos em relação à menina incluíam o uso de uma coleira de cachorro para pendurar a vítima pelos braços no teto da garagem e chicoteá-la. A menina também foi forçada a dormir alguns dias do lado de fora da casa, com os cães, além de não ter sido alimentada adequadamente e de ter sido impedida de ir à escola, relataram os promotores.

Antes de anunciar a a prisão perpétua para a avó e os trinta anos de prisão do namorado dela, a juíza apresentou à Corte duas fotos da vítima: uma antes do abuso e outra, depois. A foto tirada antes do abuso, quando a vítima tinha 5 anos, mostrou a menina com uma cabeleira vasta, um grande sorriso e "olhos cintilantes", disse a juíza Michele McElwee. A foto tirada após o abuso mostrou a criança com um corte de cabelo sem forma, sem sorriso e com o corpo coberto de contusões e bolhas. "Você sabe o que morreu? Aqueles olhos brilhantes de uma menina inocente", afirmou a juíza à avó, no tribunal.

Geneva disse à juíza que ela atualmente recebe tratamento e toma medicação para transtorno bipolar e esquizofrenia. A advogada de defesa, Tanya Jones, acrescentou à juíza que a avó não tinha recursos para "controlar" a criança. "Ela entende que foi longe demais ", admitiu a advogada.

A agressão que Geneva dispensava aos netos também teve como alvo os filhos, incluindo aí o pai das quatro crianças que viviam com ela. Para eles, a mãe não se valia mais da estratégia de se fantasiar de bruxa e estava tomando a medicação corretamente. Os filhos também devem ser ouvidos na Justiça sobre o caso.

Fonte: Correio24horas via Portal Nação Jurídica
Avó é condenada à prisão perpétua por aterrorizar neta com fantasia de bruxa Avó é condenada à prisão perpétua por aterrorizar neta com fantasia de bruxa Reviewed by Ricardo Adriano on outubro 15, 2017 Rating: 5

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste