• Notícias de Última Hora

    sexta-feira, 13 de outubro de 2017

    Liturgia da Palavra de hoje (13)

    Primeira Leitura (Jl 1,13-15; 2,1-2)
    Leitura da Profecia de Joel.
    1,13Ponde as vestes e chorai, sacerdotes, gemei, ministros do altar. Entrai no templo, deitai-vos em sacos, ministros de Deus; a casa de vosso Deus está vazia de oblações e libações. 14Prescrevei o jejum sagrado, convocai a assembleia, congregai os anciãos e toda a gente do povo na casa do Senhor, vosso Deus, e clamai ao Senhor: 15“Ai de nós neste dia! O dia do Senhor está às portas, está chegando com a força devastadora da tempestade.
    2,1Tocai trombeta em Sião, gritai alerta em meu santo monte; tremam os habitantes da terra, pois está chegando o dia do Senhor, ele está às portas. 2É um dia de escuridão fechada, dia de nuvens e remoinhos; como aurora espraiada nos montes, assim é um povo numeroso e forte, tal como jamais se viu algum outro nem jamais se verá, até os anos de gerações futuras”.
    - Palavra do Senhor.
    - Graças a Deus.

    Responsório (Sl 9)
    — O Senhor há de julgar o mundo inteiro com justiça.
    — O Senhor há de julgar o mundo inteiro com justiça.
    — Senhor, de coração vos darei graças, as vossas maravilhas cantarei! Em vós exultarei de alegria, cantarei ao vosso nome, Deus Altíssimo!
    — Repreendestes as nações, e os maus perdestes, apagastes o seu nome para sempre. Os maus caíram no buraco que cavaram, nos próprios laços foram presos os seus pés.
    — Mas Deus sentou-se para sempre no seu trono, preparou o tribunal do julgamento; julgará o mundo inteiro com justiça, e as nações há de julgar com equidade.

    Evangelho (Lc 11,15-26)
    — O Senhor esteja convosco.
    — Ele está no meio de nós.
    — Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
    — Glória a vós, Senhor.
    Naquele tempo, Jesus estava expulsando um demônio. 15Mas alguns disseram: “É por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa os demônios”. 16Outros, para tentar Jesus, pediam-lhe um sinal do céu.
    17Mas, conhecendo seus pensamentos, Jesus disse-lhes: “Todo reino dividido contra si mesmo será destruído; e cairá uma casa por cima da outra. 18Ora, se até Satanás está dividido contra si mesmo, como poderá sobreviver o seu reino? Vós dizeis que é por Belzebu que eu expulso os demônios. 19Se é por meio de Belzebu que eu expulso demônios, vossos filhos os expulsam por meio de quem? Por isso, eles mesmos serão vossos juízes. 20Mas, se é pelo dedo de Deus que eu expulso os demônios, então chegou para vós o Reino de Deus.
    21Quando um homem forte e bem armado guarda a própria casa, seus bens estão seguros. 22Mas, quando chega um homem mais forte do que ele, vence-o, arranca-lhe a armadura na qual ele confiava, e reparte o que roubou. 23Quem não está comigo está contra mim. E quem não recolhe comigo dispersa. 24Quando o espírito mau sai de um homem, fica vagando em lugares desertos, à procura de repouso; não o encontrando, ele diz: ‘Vou voltar para minha casa de onde saí’. 25Quando ele chega, encontra a casa varrida e arrumada. 26Então ele vai, e traz consigo outros sete espíritos piores do que ele. E, entrando, instalam-se aí. No fim, esse homem fica em condição pior do que antes”.
    — Palavra da Salvação.
    — Glória a vós, Senhor.

    Homilia
    Jesus está, hoje, expulsando um demônio. O que é o demônio senão aquele que é o divisor, aquele que quebra a unidade, que nos divide internamente uns em relação aos outros?
    Divisão é, acima de tudo, separação. O demônio é aquele que nos divide e nos separa de Deus. Ele é um dividido, um separado, um apartado que se apartou do Reino de Deus. O seu trabalho, na vida e no mundo, é, justamente, realizar a divisão entre as pessoas, colocar umas contra as outras, colocar-nos contra nós mesmos. Quando deixamos de nos amar, de gostar de nós mesmos, de nos valorizar e ver as coisas positivas, de buscar a unidade interior que precisamos viver, é ele quem está nos colocando contra nós mesmos, para que deixemos de nos amar, de nos querer bem e deixemos de nos valorizar.
    Depois, o demônio nos coloca uns divididos contra os outros. Pense que tristeza uma casa onde a família é dividida! Não é uma família. O marido contra a esposa, a esposa contra o marido, os pais contra os filhos, os irmãos contra os irmãos.
    A ação diabólica do mundo, desde o princípio, foi essa: um irmão contra outro, a humanidade dividida. Aqui, não se trata de pregar qualquer espírito de igualdade: “Todos temos que ser iguais. Todos temos que pensar igual”. Nada disso! A unidade do ser humano é, acima de tudo, a compreensão e o respeito mútuo que se deve ter, a aceitação do diferente, até porque Deus não nos criou iguais; por exemplo, Ele nos criou homem e mulher, com tantas diferenças, mas que se unem para ser uma só carne.
    Deus nos criou de diversas formas, até os dedos das mãos são diferentes uns dos outros, mas soma uma unidade: a nossa mão, o nosso corpo e assim por diante.
    Irmãos e irmãs, o demônio nos quer divididos, ele nos quer atacando e falando mal uns dos outros, colocando-nos uns contra os outros. Ele cria os piores elementos, semeia no meio de nós e continuamos a semear esses espíritos de discórdia e divisão. O primeiro deles é justamente falar mal uns dos outros, e como cresce essa tendência diabólica e terrível de falarmos mal, de nossas conversas serem alimentadas sempre para dizer alguma fofoca, alguma maledicência, atacar o outro, atacar o que pensa diferente, de se colocar uns contra os outros.
    Assim como Jesus está expulsando esse demônio da vida deste homem, Ele quer expulsar o demônio da divisão do meio de nós. O demônio têm vários artifícios para usar, mas o primeiro é justamente esse, ele é o semeador da divisão e da discórdia. Não sejamos semeadores de divisão e discórdia, sejamos construtores da paz e da unidade. Isso é ser de Deus, o contrário é deixarmos que o espírito do maligno conduza as relações humanas.
    Deus abençoe você!

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture