• Notícias de Última Hora

    sábado, 2 de dezembro de 2017

    Comitês do Plano Municipal de Saneamento Básico e técnicos da UFRN realizam fase de diagnóstico na zona urbana de Caraúbas (RN)

    Mapeamento da zona de saneamento em Caraúbas (RN)
    Durante todo o dia desta quarta-feira 29, os comitês de Execução e Coordenação do Plano Municipal de Saneamento Básico, em parceria com os técnicos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), realizaram a etapa de diagnóstico nas condições sanitárias de Caraúbas. Na semana passada, essa mesma etapa já havia sido realizada na zona rural do município, onde os comitês já haviam percorrido toda extensão rural, para diagnosticar os principais problemas e formular um relatório com as informações.

    De acordo com Ariel Ingber, membro do comitê de Coordenação, na cidade foram visitados os quatro eixos do Saneamento Básico, que são, resíduos sólidos, abastecimento de água, esgotamento sanitário e drenagem, para saber quais as carências e o que pode ser feito no tocante a melhorias para a população.

    Equipe em pleno vapor de mapeamento
    “Esse mesmo levantamento foi realizado na zona rural na semana passada e ontem foi a vez da cidade receber a visita dos comitês e dos engenheiros da Ufrn, que nos acompanharam e nos orientaram na coleta de dados desses eixos. Foram levantados os pontos mais críticos, para que possamos fazer um relatório detalhado das atuais condições desses locais”, explicou.

    Para Ariel Ingber, a parceria com os engenheiros da UFRN, vai facilitar no trabalho dos comitês que vem realizando os trabalhos de implantação do Plano Municipal de Saneamento Básico. “O trabalho da nossa equipe está muito bem orientado pelos engenheiros da UFRN que nos acompanham, uma vez que o engenheiro Gilbrando Medeiros, que coordena o Plano de Saneamento Básico em vários municípios, disse que Caraúbas está bem a frente nas pesquisas”, destacou.

    Pontos visitados
    Ariel disse ainda que foram visitados os seguintes pontos da cidade: escritório da Caern, poços que abastecem a adutora, estações elevatórias e reservatórios elevados em construção; lixão e o conjunto Josenildo Amorim; Hospital Regional de Caraúbas; Acresea (Associação Caraubense de Reciclagem Serviços e Educação Ambiental; pontos críticos de drenagem de águas e esgotos das ruas: Leovegildo Fernandes, Lino Guerra, Benjamin Constant, Ismael Siqueira Cortez, João Gomes de Oliveira, Major Cesário, Airton Sena e Osório Fernandes; Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) e; matadouro público.

    “No Hospital, fomos recebidos pela diretora Samara Praxedes e Antônio Segundo, que nos explicaram como é feito o acondicionamento e a coleta dos resíduos hospitalares. Já na Acresea, Rivaldo Fernandes, nos falou sobre o trabalho desenvolvido pela associação, junto aos catadores, e da vontade que eles têm de colocar o projeto de Coleta Seletiva nas ruas, de forma contínua”, destacou.

    A equipe do Plano de Saneamento Básico, visitou inda a Ufersa, para saber como é feito o trabalho sanitário local e, encerrou o dia visitando o matadouro público. “Na Ufersa estivemos com o diretor Daniel Freitas e o assessor André Moreira. Na oportunidade nos foi explicado como é feito o acondicionamento e a coleta dos resíduos, e também tivemos a oportunidade de conhecer a Estação de Tratamento de Esgotos (ETE) da Universidade. Por fim, no matadouro fomos conhecer como é o sistema de esgotos e a destinação do lixo produzido naquele local”, concluiu.

    Após o levantamento dos dados coletados, um relatório final encerrará a fase de diagnóstico. Todos os relatórios farão parte de um documento que será encaminhado para votação na Câmera de Vereadores, até o dia 31 de dezembro. A etapa seguinte será o prognóstico, quando os comitês retornaram as comunidades, tornando ciente a população, os problemas que foram identificados nas fases um e dois do Plano Municipal de Saneamento Básico.

    Assessoria de Comunicação

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture