• Notícias de Última Hora

    sábado, 16 de dezembro de 2017

    Liturgia da Palavra de hoje (16)

    Primeira Leitura (Eclo 48,1-4.9-11)
    Leitura do Livro do Eclesiástico.
    Naqueles dias, 1o profeta Elias surgiu como um fogo, e sua palavra queimava como uma tocha. 2Fez vir a fome sobre eles e, no seu zelo, reduziu-os a pouca gente. 3Pela palavra do Senhor fechou o céu e de lá fez cair fogo por três vezes. 4Ó Elias, como te tornaste glorioso por teus prodígios! Quem poderia gloriar-se de ser semelhante a ti?
    9Tu foste arrebatado num turbilhão de fogo, num carro de cavalos também de fogo, 10tu, nas ameaças para os tempos futuros, foste designado para acalmar a ira do Senhor antes do furor, para reconduzir o coração do pai ao filho, e restabelecer as tribos de Jacó. 11Felizes os que te viram, e os que adormeceram na tua amizade!
    - Palavra do Senhor.

    Responsório (Sl 79)
    — Convertei-nos, ó Senhor, resplandecei a vossa face e nós seremos salvos!
    — Convertei-nos, ó Senhor, resplandecei a vossa face e nós seremos salvos!
    — Pastor de Israel, prestai ouvidos. Vós que sobre os querubins vos assentais. Despertai vosso poder, ó nosso Deus, e vinde logo nos trazer a salvação!
    — Voltai-vos para nós, Deus do universo! Olhai dos altos céus e observai. Visitai a vossa vinha e protegei-a! Foi a vossa mão direita que a plantou; protegei-a e ao rebento que firmastes!
    — Pousai a mão por sobre o vosso Protegido, o filho do homem que escolhestes para vós! E nunca mais vos deixaremos, Senhor Deus! Dai-nos vida, e louvaremos vosso nome!

    Evangelho (Mt 17,10-13)
    — O Senhor esteja convosco.
    — Ele está no meio de nós.
    — Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
    — Glória a vós, Senhor.
    Ao descerem do monte, 10os discípulos perguntaram a Jesus: “Por que os mestres da Lei dizem que Elias deve vir primeiro?” 11Jesus respondeu: “Elias vem e colocará tudo em ordem. 12Ora, eu vos digo: Elias já veio, mas eles não o reconheceram. Ao contrário, fizeram com ele tudo o que quiseram. Assim também o Filho do Homem será maltratado por eles”. 13Então os discípulos compreenderam que Jesus lhes falava de João Batista.
    — Palavra da Salvação.
    — Glória a vós, Senhor.

    Homilia
    Os judeus esperavam a volta de Elias; ele era um profeta bem reconhecido no Antigo Testamento, era o maior dos profetas por tudo aquilo que ele significou na profecia de Israel, no ensino da vontade de Deus, pela vida austera que levou, pela amizade e intimidade que tinha com o Senhor.
    A crença era que Elias deveria voltar, mas não entenderam a lógica divina. Não é que Elias se encarnaria novamente para se fazer presente, mas o “espírito” de Elias. O que ele trazia como o ardor da presença de Deus, no meio do povo, veio na figura de João Batista.
    João Batista representou Elias para o povo, mas eles não o reconheceram, não é que João fosse o Elias encarnado, mas os valores dele estavam presentes na vida de João Batista.
    Muitos foram ao encontro de João e deixaram-se batizar por ele, acolherem as suas palavras, porém, muitos caçoaram, desprezaram e ridicularizaram João, viram nele um louco ou algo parecido.
    Jesus está dizendo: “Assim como fizeram com João, além de não o reconhecerem como um sinal profético, o desprezaram, da mesma forma farão com o Filho do Homem”. O Filho do Homem será maltratado, não será reconhecido, e sabemos que Ele, depois de tudo isso, ainda será crucificado e morto pelos homens.
    O desprezo é o não reconhecimento, desprezar quer dizer não acolher, é, acima de tudo, expulsar aquela presença sagrada do meio das nossas vidas.
    Não podemos desprezar a presença de Deus do nosso meio, não façamos isso de modo algum. Sabemos que, se não fazemos isso de forma direta, nós o fazemos pela indiferença, pelo pouco caso, não reconhecemos onde Deus se faz presente no meio de nós.
    Eu poderia citar a Palavra de Deus, os sacramentos, mas existem visitas de Deus ao nosso meio que são ignoradas e desprezadas, sobretudo, quando Deus se manifesta na pessoa do próximo. Não existe visita mais próxima de Deus em nosso meio, do que a visita d’Ele por meio do sofrimento e dos sofredores.
    Não quer dizer que Deus nos quer sofrendo, porém, quando o sofrimento vem bater à nossa porta, Deus vai à frente para dizer que está sofrendo conosco e que está ao nosso lado.
    Quando encontro um sofredor, alguém sofrendo de verdade, na minha casa, na minha família, na sociedade onde estamos, ali é o lugar de nos encontrarmos com Deus, é o lugar de acolhê-Lo, ali está a pessoa de Deus presente no meio de nós.
    Não desprezemos o sofrimento, como se ele fosse uma maldição, mas encontremos a bênção no sofrimento porque Deus fala, se faz presente, se faz companheiro, solidário, se faz um conosco; naquilo que sofremos e passamos.
    Acolha os sofredores, não olhe para eles como desgraçados, desprezados. Olhe para eles como um sinal de que, Deus fala, e está presente no meio de nós.
    Deus abençoe você!

    Nenhum comentário :

    Twitter

    -->

    Culture