Adbox
Tecnologia do Blogger.

Liturgia da Palavra de hoje (26)

Primeira Leitura (At 6,8-10; 7,54-59)
Leitura dos Atos dos Apóstolos.
8Naqueles dias, Estêvão, cheio de graça e poder, fazia prodígios e grandes sinais entre o povo. 9Mas alguns membros da chamada Sinagoga dos Libertos, junto com cirenenses e alexandrinos, e alguns da Cilícia e da Ásia, começaram a discutir com Estêvão. 10Porém, não conseguiam resistir à sabedoria e ao Espírito com que ele falava.
7,54Ao ouvir essas palavras, eles ficaram enfurecidos e rangeram os dentes contra Estêvão. 55Estêvão, cheio do Espírito Santo, olhou para o céu e viu a glória de Deus e Jesus, de pé, à direita de Deus. 56E disse: “Estou vendo o céu aberto, e o Filho do Homem, de pé, à direita de Deus”. 57Mas eles, dando grandes gritos e, tapando os ouvidos, avançaram todos juntos contra Estêvão; 58arrastaram-no para fora da cidade e começaram a apedrejá-lo. As testemunhas deixaram suas vestes aos pés de um jovem, chamado Saulo. 59Enquanto o apedrejavam, Estêvão clamou dizendo: “Senhor Jesus, acolhe o meu espírito”.
- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 30)
— Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito.
— Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito.
— Sede uma rocha protetora para mim, um abrigo bem seguro que me salve. Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; por vossa honra orientai-me e conduzi-me.
— Em vossas mãos, Senhor, entrego o meu espírito, porque vós me salvareis, ó Deus fiel. Vosso amor me faz saltar de alegria, pois olhastes para as minhas aflições.
— Eu entrego em vossas mãos o meu destino; libertai-me do inimigo e do opressor! Mostrai serena a vossa face ao vosso servo, e salvai-me pela vossa compaixão!

Evangelho (Mt 10,17-22)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus apóstolos: 17“Cuidado com os homens, porque eles vos entregarão aos tribunais e vos açoitarão nas suas sinagogas. 18Vós sereis levados diante de governadores e reis, por minha causa, para dar testemunho diante deles e das nações. 19Quando vos entregarem, não fiqueis preocupados como falar ou o que dizer. Então naquele momento vos será indicado o que deveis dizer. 20Com efeito, não sereis vós que havereis de falar, mas sim o Espírito do vosso Pai é que falará através de vós. 21O irmão entregará à morte o próprio irmão; o pai entregará o filho; os filhos se levantarão contra seus pais, e os matarão. 22Vós sereis odiados por todos, por causa do meu nome. Mas quem perseverar até o fim, esse será salvo.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Homilia
No mistério do Natal que estamos vivendo nesses dias, contemplamos hoje, o primeiro mártir Santo Estêvão, o primeiro que deu a vida por amor a Jesus.
Amar e adorar a Jesus, significa levar a vida em nome d’Ele. Jesus nasceu para que tenhamos a vida em nome d’Ele, O assumamos em nossa vida e para que Ele dê sentido, razão e faça a diferença em nossa vida.
Jesus nasceu criança, nasceu do ventre de Maria para nos ensinar que, desde a nossa concepção, Ele deseja que nós sejamos de Deus, até a hora do nosso último “amém”; da nossa morte; porque, nascemos para sermos sempre de Deus.
Contemplamos, hoje, o martírio de Estêvão, homem cheio da graça, da fé e do Espírito Santo. O Espírito Santo que se encarnou no ventre de Maria estava também em Estêvão.
Estêvão levou a vida em nome de Jesus, proclamou o seu amor a Jesus, por isso ele não teve temor, receio e nem medo de morrer, pois, morrer para ele era o mesmo que, contemplar para sempre o verbo de Deus, O qual ele tanto amava e por Quem tanto viveu. 
Uma pessoa verdadeiramente convertida a Jesus, leva a vida em nome d’Ele, deixa Ele direcionar os seus passos, seus caminhos, dar a direção da sua vida. Uma pessoa que ama verdadeiramente a Jesus, não teme nem a morte, porque, ela vive toda a vida por causa de Jesus, em nome d’Ele.
É ao nome de Jesus que queremos nos render e queremos adorar; é o nome d’Ele que deve estar em nossa boca, em nosso coração e em tudo aquilo que nós fazemos. O Jesus que contemplamos no presépio é o mesmo que adoramos na nossa vida. É Jesus que dá razão e sentido ao que vivemos, ao que fazemos e somos.
Hoje, reconhecemos a grandeza de Estêvão de dar a sua vida por amor a Jesus, perdoando os seus inimigos, alegrando-se em viver por causa de Jesus. Queremos, assim como Estêvão, adorar a Jesus, nascido para nos salvar. Pedindo que Ele nos dê a graça de perdoar, de amar até os nossos inimigos, a graça de levar a vida em nome Jesus, até a última gota de sangue.
Deus abençoe você!
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Adriano

Sou pedagogo de formação, amo música, livros, poesias, trabalho com jardinagem e tudo um pouco, já fiz "um pouco". Sou amante da vida, da informação, das notícias que são levadas a você leitor (a). Estamos aqui para interagir. Obrigado por acessar este espaço.

0 comentários: