Adbox
Tecnologia do Blogger.

Liturgia da Palavra de hoje (17)

Primeira Leitura (Is 58,9b-14)
Leitura do Livro do Profeta Isaías.
Assim fala o Senhor, 9bse destruíres teus instrumentos de opressão, e deixares os hábitos autoritários e a linguagem maldosa; 10se acolheres de coração aberto o indigente e prestares todo socorro ao necessitado, nascerá nas trevas a tua luz e tua vida obscura será como o meio-dia.
11O Senhor te conduzirá sempre e saciará tua sede na aridez da vida, e renovará o vigor do teu corpo; serás como um jardim bem regado, como uma fonte de águas que jamais secarão. 12Teu povo reconstruirá as ruínas antigas; tu levantarás os fundamentos das gerações passadas: serás chamado reconstrutor de ruínas, restaurador de caminhos, nas terras a povoar.
13Se não puseres o pé fora de casa no sábado, nem tratares de negócios em meu dia santo, se considerares o sábado teu dia favorito, o dia glorioso, consagrado ao Senhor, se o honrares, pondo de lado atividades, negócios e conversações, 14então te deleitarás no Senhor; eu te farei transportar sobre as alturas da terra e desfrutar a herança de Jacó, teu pai. Falou a boca do Senhor.
- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 85)
— Ensinai-me os vossos caminhos e na vossa verdade andarei.
— Ensinai-me os vossos caminhos e na vossa verdade andarei.
— Inclinai, ó Senhor, vosso ouvido, escutai, pois sou pobre e infeliz! Protegei-me, que sou vosso amigo, e salvai vosso servo, meu Deus, que espera e confia em vós!
— Piedade de mim, ó Senhor, porque clamo por vós todo o dia! Animai e alegrai vosso servo, pois a vós eu elevo a minh’alma.
— Ó Senhor, vós sois bom e clemente, sois perdão para quem vos invoca. Escutai, ó Senhor, minha prece, o lamento da minha oração!

Evangelho (Lc 5,27-32)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 27Jesus viu um cobrador de impostos, chamado Levi, sentado na coletoria. Jesus lhe disse: “Segue-me”. 28Levi deixou tudo, levantou-se e o seguiu.
29Depois, Levi preparou em casa um grande banquete para Jesus. Estava aí grande número de cobradores de impostos e outras pessoas sentadas à mesa com eles. 30Os fariseus e seus mestres da Lei murmuravam e diziam aos discípulos de Jesus: “Por que vós comeis e bebeis com os cobradores de impostos e com os pecadores?”
31Jesus respondeu: “Os que são sadios não precisam de médico, mas sim os que estão doentes. 32Eu não vim chamar os justos, mas sim os pecadores para a conversão”.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Homilia
A sinceridade do coração nos leva a entender e a compreender que todos nós somos fracos, doentes e pecadores. Mais cedo ou mais tarde, a fragilidade bate na nossa porta e ninguém, por mais que nos esforcemos, que façamos exercícios físicos ou sejamos disciplinados no alimentar, tudo isso pode prolongar um pouco mais a nossa vida e, é ótimo! Mas, a fragilidade bate na nossa porta, pois, uma vez que, a morte entrou no mundo, somos sujeitos a ela e à medida que o tempo passa, ela nos chama para mais perto.
É o ciclo o ciclo natural da vida e isso não é ruim. Na verdade é uma graça reconhecer a nossa fraqueza, impotência e miséria, porque isso não eleva aquele espírito orgulhoso e soberbo que, muitas vezes, tomam conta de nós. Reconhecer as nossas fraquezas nos ajuda, inclusive, a compreender a condição de pecadores que nós somos.
Não é simplesmente dizer: “eu sou o pecador”, e sim, reconhecer que, de fato, tenho pecado. Quando reconheço o pecador e a pessoa miserável que eu sou; reconheço a misericórdia de Deus para comigo, desse modo, não me sinto melhor do que os outros, não julgo os outros e não os condeno.
Quem gasta as suas energias para julgar, condenar e fazer juízos de valores é porque não conhece a si mesmo. Às vezes reclamamos, porque (deduzimos) que Deus não está perto de nós, mas, Deus está perto dos pecadores!
Deus vem para cuidar dos pecadores e quanto mais frágil nós nos reconhecermos, mais podemos experimentar da doçura, ternura, bondade, e da misericórdia de Deus para conosco.
É muito importante nos nossos exercícios Quaresmais a sinceridade de coração, pois, ela nos leva a uma verdadeira conversão. Nós só somos convertidos, quando reconhecemos com seriedade, serenidade e profundidade o abismo que encontra-se a minha alma e o meu coração; quando reconhecemos com verdade o pecador que somos, os pecados que temos, a nossa fragilidade; quando reconhecemos que não somos melhor do que ninguém. Quando esses “reconhecimentos” acontecem, Deus vem em nosso socorro, em nosso auxilio e nos transforma, nos toca, nos cura e abençoa, porque a misericórdia d’Ele nos socorre, nos salva e transforma.
Devemos nos apresentar diante do Senhor não como justo, mas como pecador que somos e a Sua misericórdia é o balsamo e o socorro que a noss alma e o nosso coração tanto precisa.
Deus abençoe você!
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Adriano

Sou pedagogo de formação, amo música, livros, poesias, trabalho com jardinagem e tudo um pouco, já fiz "um pouco". Sou amante da vida, da informação, das notícias que são levadas a você leitor (a). Estamos aqui para interagir. Obrigado por acessar este espaço.

0 comentários: