Adbox
Tecnologia do Blogger.

Liturgia da Palavra de hoje (13)

Liturgia da Palavra de hoje (13)
Primeira Leitura (Ez 47,1-9.12)
Leitura da Profecia de Ezequiel.
Naqueles dias, 1o anjo fez-me voltar até a entrada do Templo e eis que saía água da sua parte subterrânea na direção leste, porque o Templo estava voltado para o oriente; a água corria do lado direito do Templo, ao sul do altar.
2Ele fez-me sair pela porta que dá para o norte, e fez-me dar uma volta por fora, até a porta que dá para o leste, onde eu vi a água jorrando do lado direito. 3Quando o homem saiu na direção leste, tendo uma corda de medir na mão, mediu quinhentos metros e fez-me atravessar a água: ela chegava-me aos tornozelos.
4Mediu outros quinhentos metros e fez-me atravessar a água: ela chegava-me aos joelhos. 5Mediu mais quinhentos metros e fez-me atravessar a água: ela chegava-me à cintura. Mediu mais quinhentos metros, e era um rio que eu não podia atravessar. Porque as águas haviam crescido tanto, que se tornaram um rio impossível de atravessar, a não ser a nado.
6Ele me disse: “Viste, filho do homem?” Depois fez-me caminhar de volta pela margem do rio. 7Voltando, eu vi junto à margem muitas árvores, de um e de outro lado do rio. 8Então ele me disse: “Estas águas correm para a região oriental, descem para o vale do Jordão, desembocam nas águas salgadas do mar, e elas se tornarão saudáveis.
9Onde o rio chegar, todos os animais que ali se movem poderão viver. Haverá peixes em quantidade, pois ali desembocam as águas que trazem saúde; e haverá vida onde chegar o rio. 12Nas margens junto ao rio, de ambos os lados, crescerá toda espécie de árvores frutíferas; suas folhas não murcharão e seus frutos jamais se acabarão: cada mês darão novos frutos, pois as águas que banham as árvores saem do santuário. Seus frutos servirão de alimento e suas folhas serão remédio”.
- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus

Responsório (Sl 45)
— Conosco está o Senhor do Universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó.
— Conosco está o Senhor do Universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó.
— O Senhor para nós é refúgio e vigor, sempre pronto, mostrou-se um socorro na angústia; assim não tememos, se a terra estremece, se os montes desabam, caindo nos mares.
— Os braços de um rio vêm trazer alegria à Cidade de Deus, à morada do Altíssimo. Quem a pode abalar? Deus está no seu meio! Já bem antes da aurora, ele vem ajudá-la.
— Conosco está o Senhor do universo! O nosso refúgio é o Deus de Jacó! Vinde ver, contemplai os prodígios de Deus e a obra estupenda que fez no universo.

Evangelho (Jo 5,1-16)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.
1Houve uma festa dos judeus, e Jesus foi a Jerusalém. 2Existe em Jerusalém, perto da porta das Ovelhas, uma piscina com cinco pórticos, chamada Betesda em hebraico. 3Muitos doentes ficavam ali deitados — cegos, coxos e paralíticos. 4De fato, um anjo descia, de vez em quando, e movimentava a água da piscina, e o primeiro doente que aí entrasse, depois do borbulhar da água, ficava curado de qualquer doença que tivesse. 5Aí se encontrava um homem, que estava doente havia trinta e oito anos.
6Jesus viu o homem deitado e sabendo que estava doente há tanto tempo, disse-lhe: “Queres ficar curado?” 7O doente respondeu: “Senhor, não tenho ninguém que me leve à piscina, quando a água é agitada. Quando estou chegando, outro entra na minha frente”. 8Jesus disse: “Levanta-te, pega tua cama e anda”. 9No mesmo instante, o homem ficou curado, pegou sua cama e começou a andar.
Ora, esse dia era um sábado. 10Por isso, os judeus disseram ao homem que tinha sido curado: “É sábado! Não te é permitido carregar tua cama”. 11Ele respondeu-lhes: “Aquele que me curou disse: ‘Pega tua cama e anda’”. 12Então lhe perguntaram: “Quem é que te disse: ‘Pega tua cama e anda’?” 13O homem que tinha sido curado não sabia quem fora, pois Jesus se tinha afastado da multidão que se encontrava naquele lugar. 14Mais tarde, Jesus encontrou o homem no Templo e lhe disse: “Eis que estás curado. Não voltes a pecar, para que não te aconteça coisa pior”. 15Então o homem saiu e contou aos judeus que tinha sido Jesus quem o havia curado. 16Por isso, os judeus começaram a perseguir Jesus, porque fazia tais coisas em dia de sábado.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Homilia
Esse homem  encontrava-se doente há 38 anos e havia uma piscina onde iam cegos, coxos, paralíticos e, por uma graça, um anjo descia naquela piscina e dava a eles a graça da cura, da purificação; muitos iam nessas águas e ficavam curados, lavados, purificados, e aquele homem há 38 anos tentava chegar nessa piscina. São 38 anos, isso quer dizer, uma vida inteira, uma geração inteira. Ninguém ajudava aquele homem, porque cada um pensava em si, cada um estava preocupado com as suas doenças, com os seus problemas e passavam na frente dele e diziam: “Se vira. Aqui é cada um por si”.
Eu transponho o que viveu aquele homem para tantos homens e mulheres dos tempos de hoje, que não aproximam-se da graça, de uma vida digna, que não têm uma vida melhor porque não há quem os ajude. A condição do coração humano egoísta, orgulhoso, que só pensa em si, só pensa em melhorar a sua própria vida, só pensa na sua própria saúde, na sua própria cura e nos próprios benefícios, faz com que vivamos numa sociedade egoísta, onde cada um vive por si e Deus é que cuide de todos.
O Deus que servimos não é assim, não rezamos nunca: “Pai meu. Pão meu”. Rezamos “Pai Nosso. Pão nosso”, pois Deus criou tudo para todos!
Alguns se apossam de bens, de terras, mas não sabem nem como vão usar. É como a mãe que prepara uma comida e coloca para todos comerem, mas o guloso vai na frente e pega todos os pedaços de carne e coloca no seu prato, e nem imagina que têm outros que precisam comer.
O bonito é aquele que não serve a si primeiro, ele vai servir aos outros com todo o prazer de servir, mas hoje, infelizmente, vivemos na cultura do “cada um cuide de si” e não nos preocupamos em servir ao outro. Muitas pessoas estão precisando de “uma mão”, de um socorro, de um amparo, de alguém que apenas conduza, instrua e ajude. Que o Senhor Nosso Deus, quebre esse nosso orgulho, quebre essa vida voltada para nós, para os nossos interesses. Lembremos de que, há tempos gerações inteiras não têm oportunidades de uma vida melhor, de progredir, porque não há quem os ajude.
Jesus foi “a mão” que ninguém pôde ser para aquele homem. Sejamos “a mão de Jesus” para levar tantos ao caminho da graça, de uma vida melhor. Na vida futura, na vida eterna que nos aguarda, o bom Senhor, aguarda não irá nos acolher pelos bens que acumulamos, e sim, pela caridade que praticamos em nossa vida.
Deus abençoe você!
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Adriano

Sou pedagogo de formação, amo música, livros, poesias, trabalho com jardinagem e tudo um pouco, já fiz "um pouco". Sou amante da vida, da informação, das notícias que são levadas a você leitor (a). Estamos aqui para interagir. Obrigado por acessar este espaço.