Liturgia da Palavra de hoje (8)

Liturgia da Palavra
Primeira Leitura (Jr 7,23-28)
Leitura do Livro do Profeta Jeremias.
Assim fala o Senhor: 23“Dei esta ordem ao povo dizendo: Ouvi a minha voz, assim serei o vosso Deus, e vós sereis o meu povo; e segui adiante por todo o caminho que eu vos indicar para serdes felizes.
24Mas eles não ouviram e não prestaram atenção; ao contrário, seguindo as más inclinações do coração, andaram para trás e não para a frente, 25desde o dia em que seus pais saíram do Egito até o dia de hoje. A todos enviei meus servos, os profetas, e enviei-os cada dia, começando bem cedo; 26mas não ouviram e não prestaram atenção; ao contrário, obstinaram-se no erro, procedendo ainda pior que seus pais.
27Se falares todas essas coisas, eles não te escutarão, e, se os chamares, não te darão resposta. 28Dirás, então: Esta é a nação que não escutou a voz do Senhor, seu Deus, e não aceitou correção. Sua fé morreu, foi arrancada de sua boca”.
- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 94)
— Oxalá ouvísseis hoje a voz do Senhor: Não fecheis os vossos corações.
— Oxalá ouvísseis hoje a voz do Senhor: Não fecheis os vossos corações.
— Vinde, exultemos de alegria no Senhor, aclamemos o Rochedo que nos salva! A seu encontro caminhemos com louvores, e com cantos de alegria o celebremos!
— Vinde adoremos e prostremo-nos por terra, e ajoelhemos ante o Deus que nos criou! Porque ele é o nosso Deus, nosso Pastor, e nós somos o seu povo e seu rebanho, as ovelhas que conduz com sua mão.
— Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: “Não fecheis os corações como em Meriba, como em Massa, no deserto, aquele dia, em que outrora vossos pais me provocaram, apesar de terem visto as minhas obras”.

Evangelho (Lc 11,14-23)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 14Jesus estava expulsando um demônio que era mudo. Quando o demônio saiu, o mudo começou a falar, e as multidões ficaram admiradas. 15Mas alguns disseram: “É por Belzebu, o príncipe dos demônios, que ele expulsa os demônios”.
16Outros, para tentar Jesus, pediam-lhe um sinal do céu. 17Mas, conhecendo seus pensamentos, Jesus disse-lhes: “Todo reino dividido contra si mesmo será destruído; e cairá uma casa por cima da outra.
8Ora, se até Satanás está dividido contra si mesmo, como poderá sobreviver o seu reino? Vós dizeis que é por Belzebu que eu expulso os demônios. 19Se é por meio de Belzebu que eu expulso demônios, vossos filhos os expulsam por meio de quem? Por isso, eles mesmos serão vossos juízes.
20Mas, se é pelo dedo de Deus que eu expulso os demônios, então chegou para vós o Reino de Deus. 21Quando um homem forte e bem armado guarda a própria casa, seus bens estão seguros. 22Mas, quando chega um homem mais forte do que ele, vence-o, arranca-lhe a armadura na qual ele confiava, e reparte o que roubou. 23Quem não está comigo está contra mim. E quem não recolhe comigo dispersa”.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Homilia
Primeira coisa que o nosso coração precisa saber é escutar, acima de tudo, saber escutar a Deus, por isso que a ordem é sempre essa: “ouvir minha voz, a voz do Senhor”.
Nós precisamos nesse tempo da graça no qual vivemos, pedir a Deus que realmente cure os nossos sentidos. Esses são tudo aquilo que nos fazem viver, é a sensibilidade que há em cada um dos nossos sentidos. E, o primeiro sentido que me chama atenção é o sentido da audição, no que diz respeito, a sensibilidade da escuta, para ouvirmos uns aos outros e escutarmos o que devemos fazer; escutarmos a voz da consciência e para escutarmos a Deus.
Não é que Deus não fala, e sim, os nossos ouvidos que perderam a sensibilidade para ouvir o que é divino, sagrado. Nós ouvimos tantas coisas; por vezes as pessoas passam o dia inteiro com o fone no ouvido para ouvirem as músicas, notícias; até coisas que não deveriam ouvir. Essas coisas não estragam só os ouvidos, estragam também o coração, pois entram por eles, vão para a cabeça e de lá descem ao coração.
Ouvimos conversas fiadas, fofocas, calúnias, acusações; e há verdadeiros programas de televisão e também a internet que nos estragam por dentro. Não estrague sua audição interior e sua sensibilidade auditiva do coração, caso contrário, quando sentar para ouvir a Palavra de Deus, o coração cairá em desvaneio e os ouvidos não conseguirão ter a sensibilidade para escutar, nem mesmo a Palavra for anunciada e proclamada.
Quando a gente tenta retirar-se para ouvir, começam tantos barulhos dentro de nós. Purifiquemos os nossos ouvidos para escutar e ouvir a Deus e deixar que Ele fale a nós, porque, só podemos fazer aquilo que escutamos e falarmos do que ouvimos.
Por isso, a purificação dos ouvidos é a graça que devemos buscar nesse tempo da graça, que é o tempo da Quaresma.
Todas as vezes que deixou de escutar ao Senhor, nosso Deus, o Seu povo bateu a cabeça, extraviou-se.  Nós erramos quando não escutamos; o  filho erra quando não escuta seus pais; a esposa erra quando não escuta seu marido; o esposo erra quando não escuta sua esposa; os pais erram quando não escutam seus filhos; todos nós erramos e caímos quando não escutamos a voz do Senhor, nosso Deus.
Só não digamos que Deus não nos fala, mas reconheçamos, humildemente, que muitas vezes fechamos nossos ouvidos para não escutar ao Senhor, nosso Deus. Se de fato, O ouvirmos, seremos felizes. Ele há de conduzir a nossa vida!
Deus abençoe você!
Liturgia da Palavra de hoje (8) Liturgia da Palavra de hoje (8) Reviewed by Ricardo Adriano on março 08, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste