Adbox
Tecnologia do Blogger.

"Combate ao Trabalho Infantil" tem sido um debate constante nos Cras em Caraúbas

Trabalho com as crianças dos CRAS, sobre Trabalho Infatil
A Prefeitura de Caraúbas, por intermédio da Assistência Social tem desenvolvido por meio dos Centros de Referência de Assistência Social – Cras, diversas atividades voltada às crianças contra o trabalho infantil.

Essas atividades que estão acontecendo são em decorrência da campanha do  12 de junho que é  o “Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil”, e aconteceu na sede do cras “Manoel Maria, no bairro Leandro Bezerra em Caraúbas, RN.

O público Alvo foram os usuários do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos – SCFV. O momento foi de interação e informação, onde aconteceu uma roda de conversa com a Secretária dos Conselhos Ivna Mara, que após foi exibido um vídeo sobre Trabalho Infantil.

 O evento teve participação da coordenadora do Cras Manoel Maria, Adriana Rocha; dos orientadores Rita Rozinária e Nilton Costa e da assistente social, Djuliane Mcnamara.

 “Enquanto coordenadora desejo que mais momentos como este venham a fazer parte de nossas vivências, pois, nossas crianças e adolescentes precisam de orientação e de proteção,  enfatizou a coordenadora do Cras "Manoel Maria" Adriana Rocha.

Para a secretária de Assistência Social, Sânsia Cristina Fernandes Maia Brasil,todas as ações desenvolvidas pela equipe tem surtido efeito positivo, e muitas crianças e adolescentes junto a suas famílias estão sendo trabalhadas a questão da conscientização de que esta prática é ilegal.

Já o prefeito Juninho Alves, toda e qualquer atividade que explore a criança é crime, e os Cras estão trabalhando esta temática não só este mês, mas sempre estará trabalhando na proteção dos adolescentes e crianças, disse o gestor.
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Adriano

Sou pedagogo de formação, amo música, livros, poesias, trabalho com jardinagem e tudo um pouco, já fiz "um pouco". Sou amante da vida, da informação, das notícias que são levadas a você leitor (a). Estamos aqui para interagir. Obrigado por acessar este espaço.

0 comentários: