Adbox
Tecnologia do Blogger.

América-MG segura a pressão do Santos, vence a primeira fora de casa e aumenta a crise no Peixe

Santos afunda em uma crise
PRÊMIO PARA A DISCIPLINA TÁTICA

O jogo deste domingo entre Santos e América-MG, na Vila Belmiro, teve um cenário muito óbvio, assim como a estratégia de cada um dos times. O Peixe, jogando em casa, propôs o jogo durante quase todo o tempo. O Coelho, buscando a primeira vitória como visitante, se defendeu o tempo todo e buscou os contra-ataques. Em um deles, conseguiu um pênalti marcado em Marquinhos. Ruy converteu. Depois, o cenário de ataque contra defesa ficou ainda mais forte. A defesa prevaleceu. Foram 32 finalizações santistas contra duas americanas. E o Coelho volta para casa com os três pontos: 1 a 0.

O Santos buscou mais o jogo desde os primeiros minutos, mas apresentava uma grande dificuldade no terço final do campo. Os últimos passes não funcionavam, assim como as finalizações. A defesa americana se portava bem. Aos 36 minutos, após bate e rebate na área, Victor Ferraz teve chance clara, mas bateu para fora. O "quem não faz, leva" apareceu. Dois minutos depois, aos 38, a arbitragem viu pênalti em Marquinhos. Ruy bateu bem, no canto esquerdo de Vanderlei, que até acertou o lado, mas viu a bola morrer no fundo das redes.

O desespero santista em busca do empate foi aumentando a cada minuto. Serginho Chulapa tentou colocar sangue novo em campo com as entradas de Jean Mota, Yuri Alberto e Arthur Gomes, mas não funcionou. Yuri Alberto teve, inclusive, a chance mais clara do jogo aos 32 minutos, mas chutou para fora após rebote de João Ricardo. A pressão continuou, o Peixe finalizou na trave algumas vezes, mas não conseguiu balançar as redes e saiu de campo amargando a derrota. O Coelho, claro, comemorou muito o heroico resultado.

Gabriel, o Gabigol, não vive bom momento com a camisa santista. Neste domingo, teve mais uma atuação apagada, perdeu um gol praticamente embaixo das traves e foi substituído, aos 28 do segundo tempo, ouvindo vaias das arquibancadas.

O jogo contra o Santos foi o segundo de Adilson Batista no comando do América-MG. E que começo! Ele estreou contra o Internacional, no Independência, e venceu por 2 a 1. Na Vila, buscou, contando com muito comprometimento de seus jogadores, os primeiros três pontos do Coelho fora de casa.

Share on Google Plus

Sobre Ricardo Adriano

Sou pedagogo de formação, amo música, livros, poesias, trabalho com jardinagem e tudo um pouco, já fiz "um pouco". Sou amante da vida, da informação, das notícias que são levadas a você leitor (a). Estamos aqui para interagir. Obrigado por acessar este espaço.

0 comentários: