Liturgia da Palavra de hoje (22)

Primeira Leitura (Is 9,1-6)
Leitura do Livro do Profeta Isaías
1O povo, que andava na escuridão, viu uma grande luz; para os que habitavam nas sombras da morte, uma luz resplandeceu. 2Fizeste crescer a alegria, e aumentaste a felicidade; todos se regozijam em tua presença como alegres ceifeiros na colheita, ou como exaltados guerreiros ao dividirem os despojos. 3Pois o jugo que oprimia o povo, — a carga sobre os ombros, o orgulho dos fiscais — tu os abateste como na jornada de Madiã.
4Botas de tropa de assalto, trajes manchados de sangue, tudo será queimado e devorado pelas chamas. 5Porque nasceu para nós um menino, foi-nos dado um filho; ele traz aos ombros a marca da realeza; o nome que lhe foi dado é: Conselheiro admirável, Deus forte, Pai dos tempos futuros, Príncipe da Paz.
6Grande será o seu reino e a paz não há de ter fim sobre o trono de Davi e sobre o seu reinado, que ele irá consolidar e confirmar em justiça e santidade, a partir de agora e para todo o sempre. O amor zeloso do Senhor dos exércitos há de realizar estas coisas.
- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 112)
— Bendito seja o nome do Senhor, agora e por toda a eternidade!
— Bendito seja o nome do Senhor, agora e por toda a eternidade!
— Louvai, louvai ó servos do Senhor, louvai, louvai o nome do Senhor. Bendito seja o nome do Senhor, agora e por toda a eternidade!
— Do nascer do sol até o seu ocaso, louvado seja o nome do Senhor! O Senhor está acima das nações, sua glória vai além dos altos céus.
— Quem pode comparar-se ao nosso Deus, ao Senhor, que no alto céu tem o seu trono e se inclina para olhar o céu e a terra?
— Levanta da poeira o indigente e do lixo ele retira o pobrezinho, para fazê-lo assentar-se com os nobres, assentar-se com os nobres do seu povo!

Evangelho (Lc 1,26-38)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 26o anjo Gabriel foi enviado por Deus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, 27a uma virgem, prometida em casamento a um homem chamado José. Ele era descendente de Davi e o nome da Virgem era Maria.
28O anjo entrou onde ela estava e disse: “Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!” 29Maria ficou perturbada com estas palavras e começou a pensar qual seria o significado da saudação.
30O anjo, então, disse-lhe: “Não tenhas medo, Maria, porque encontraste graça diante de Deus. 31Eis que conceberás e darás à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus. 32Ele será grande, será chamado Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhe dará o trono de seu pai Davi. 33Ele reinará para sempre sobre os descendentes de Jacó, e o seu reino não terá fim”.
34Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso, se eu não conheço homem algum?” 35O anjo respondeu: “O Espírito virá sobre ti, e o poder do Altíssimo te cobrirá com sua sombra. Por isso, o menino que vai nascer será chamado Santo, Filho de Deus. 36Também Isabel, tua parenta, concebeu um filho na velhice. Este já é o sexto mês daquela que era considerada estéril, 37porque para Deus nada é impossível”. 38Maria, então, disse: “Eis aqui a serva do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra!” E o anjo retirou-se.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.


Homilia

Hoje, celebramos Nossa Senhora Rainha, aquela que está à direita de Deus, coroada como Rainha do Céu e da Terra. Quem é essa mulher? Quem é essa que avança como aurora? Quem é essa a quem os anjos servem? É Maria, a serva do Senhor!
Deus é aquele que exalta os humilhados e humilha aqueles que se exaltam. Maria, por toda a sua vida, foi uma mulher que se colocou como serva, comportou-se como uma discípula do Senhor Jesus, a filha de Deus Pai que seguiu os passos do Mestre Jesus. Ela é a Mãe do Senhor, a Mãe do Salvador. 
Maria não se deixou engrandecer por nada deste mundo, não deixou que o seu coração fosse tomado pelo orgulho, pelo sentimento de grandeza, pelas exaltações e os louvores humanos. Pelo contrário, ela é a humilde serva do Senhor.
Quando contemplamos a Festa da Coroação de Maria, os méritos dela estão nas suas virtudes e, entre essas virtudes, podemos admirar tantas que brilham no Céu. Eu destaco, hoje, a virtude da humildade. Como a humildade é agradável aos olhos de Deus, pois encanta e faz bem, melhora os relacionamentos humanos, destrói todo o egoísmo e soberba que se apoderam do nosso coração.
Precisamos investir num coração humilde, porque o orgulho se apodera de nós, gera todos os descontentamentos humanos, gera as disputas, as competições, as brigas e rivalidades. O orgulho é o veneno do inferno na vida humana, e a humildade é o remédio de salvação.
Olhamos, hoje, para a bem-aventurada, a sempre Virgem Maria, e queremos aprender dela a sermos humildes. Aquela que nós aplaudimos como Rainha do Céu e da Terra, brilha no meio de nós por toda a excelência de humildade que ela viveu no seu coração. Sempre serva, somente serviu a Deus e não buscou nenhuma ostentação humana.
No mundo onde vivemos, onde é tão importante aparecer, estar à frente dos outros, querer ser melhor – até nas igrejas as pessoas querem brilhar, querem reconhecimento, aplausos, destaque e likes –, o que nós queremos é a humildade da Virgem Maria. É só com ela que vamos configurar para sempre a constelação do Céu, brilhando com Cristo para sempre.
Ó bem-aventurada, sempre Virgem Maria, Rainha do Céu e da Terra, ensine-nos o caminho da humildade.
Deus abençoe você!
Liturgia da Palavra de hoje (22) Liturgia da Palavra de hoje (22) Reviewed by Ricardo Adriano on agosto 22, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste