Liturgia da Palavra de hoje (5)

Primeira Leitura (1Cor 3,1-9)
Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.
1Irmãos, não pude falar-vos como a pessoas espirituais. Tive de vos falar como a pessoas carnais, como a crianças na vida em Cristo. 2Pude oferecer-vos somente leite, não alimento sólido, pois ainda não éreis capazes de tomá-lo. E nem atualmente sois capazes de receber alimento sólido, 3visto que ainda sois carnais. As rivalidades e rixas que existem aí, no meio de vós, acaso não mostram que sois carnais e que procedeis de acordo com os impulsos naturais?
4Quando um declara: “Eu sou de Paulo”, e outro: “Eu sou de Apolo”, não estais procedendo como pessoas simplesmente naturais? 5Pois, que é Apolo? que é Paulo? Não passam de servidores, pelos quais chegastes à fé. E cada um deles exerce seu serviço segundo o dom recebido de Deus. 6Eu plantei, Apolo regou, mas Deus é que fazia crescer. 7De modo que nem o que planta, nem o que rega são, propriamente, importantes. Quem é importante é aquele que faz crescer: Deus.
8Aquele que planta e aquele que rega formam uma unidade, mas cada um receberá o seu próprio salário, proporcional ao seu trabalho. 9Com efeito, nós somos cooperadores de Deus, e vós sois lavoura de Deus, construção de Deus.
- Palavra do Senhor.
- Graças a Deus.

Responsório (Sl 32)
— Feliz o povo que o Senhor escolheu por sua herança!
— Feliz o povo que o Senhor escolheu por sua herança!
— Feliz o povo cujo Deus é o Senhor, e a nação que escolheu por sua herança! Dos altos céus o Senhor olha e observa; ele se inclina para olhar todos os homens.
— Ele contempla do lugar onde reside e vê a todos os que habitam sobre a terra. Ele formou o coração de cada um e por todos os seus atos se interessa.
— No Senhor nós esperamos confiantes, porque ele é nosso auxílio e proteção! Por isso o nosso coração se alegra nele, seu santo nome é nossa única esperança.

Evangelho (Lc 4,38-44)
— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.
Naquele tempo, 38Jesus saiu da sinagoga e entrou na casa de Simão. A sogra de Simão estava sofrendo com febre alta, e pediram a Jesus em favor dela. 39Inclinando-se sobre ela, Jesus ameaçou a febre, e a febre a deixou. Imediatamente, ela se levantou e começou a servi-los.
40Ao pôr do sol, todos os que tinham doentes atingidos por diversos males, os levaram a Jesus. Jesus punha as mãos em cada um deles e os curava. 41De muitas pessoas também saíam demônios, gritando: “Tu és o Filho de Deus”. Jesus os ameaçava, e não os deixava falar, porque sabiam que ele era o Messias.
42Ao raiar do dia, Jesus saiu e foi para um lugar deserto. As multidões o procuravam e, indo até ele, tentavam impedi-lo de as deixar. 43Mas Jesus disse: “Eu devo anunciar a Boa-Nova do Reino de Deus também a outras cidades, porque para isso é que eu fui enviado”. 44E pregava nas sinagogas da Judéia.
— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Homilia
Devemos levar até Jesus os males da nossa vida, nossas doenças e enfermidades. Buscamos primeiro a cura, e a queremos imediatas e mágicas, e achamos que Jesus realiza isso. Ele, no entanto, cuida e cura as nossas enfermidades, Ele cuida de nós. O que mais precisamos, na vida, é sermos cuidados por Ele, por isso precisamos levar até Ele todas as nossas enfermidades.
Não podemos recorrer a Jesus apenas quando estivermos com uma doença grave e incurável, mas sim desde uma febre que tenhamos, uma dor de cabeça, uma gripe, os incômodos que vivemos na nossa alma e no nosso coração, sobretudo os que originam boa parte de nossas enfermidades. Precisamos confiar a Jesus o cuidado das nossas emoções, porque, quando confiamos a Ele a nossa saúde profissional, Ele vai cuidar para que as grandes doenças e enfermidades do mundo não venham sobre nós.
Leve a Jesus a sua saúde, entregue as suas dificuldades. Ore sobre elas e por elas, confie-as ao encontro do Senhor. Não é na angústia nem no desespero, mas é na fé e na confiança. Leve para o Senhor os doentes da sua casa, a começar por você. É verdade que há aqueles que estão mais afligidos, estão muito sofridos e machucados. Permitamos que cada um dos nossos conheçam e experimentem, na sua enfermidade, o poder de Jesus que dá ânimo, vida nova e um gosto novo, ainda que seja enfermo em cima de uma cama.
Jesus veio para sanar os males do mundo e cuidar de nós. O que pode acontecer de pior ao ser humano é, no meio de tanta saúde ou de tanta enfermidade, deixar a sua alma se perder.
É Jesus que vai percorrendo cidades e vilas, é Ele que vai passando para resgatar as almas. Em excesso de saúde, a pessoa cai na euforia da vida e não cuida da sua alma e do seu coração. No excesso de doença e enfermidade, ele cai na depressão, na angústia,  perde o rumo do essencial e não deixa que Deus direcione a sua vida para lá, onde não haverá mais choro, doença nem enfermidade. Pertencemos ao Senhor e precisamos permitir que Ele cuide de nós.
Reze pela sua saúde e pelas doenças, as mínimas que sejam. Queremos confiar ao Senhor aquilo que tem sido tão difícil nos dias de hoje: a nossa saúde emocional. Que Ele cuide de nós, que esteja conosco, que Ele esteja nos curando e abençoando.
Deus abençoe você!
Liturgia da Palavra de hoje (5) Liturgia da Palavra de hoje (5) Reviewed by Ricardo Adriano on setembro 05, 2018 Rating: 5

Nenhum comentário

Teste Teste Teste Teste

Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste Teste