Adbox
Tecnologia do Blogger.

Em entrevista à Record, Bolsonaro dá ‘parabéns’ a Palocci

O candidato do PSL à presidência da República, Jair Bolsonaro, afirmou nesta quinta-feira, 4, que o ex-ministro petista Antonio Palocci merece os parabéns por estar colaborando com a Justiça e tentando “reduzir o dano”. “Antes de qualquer delação, Palocci já vinha colaborando (com a Justiça). Ele conta as entranhas do poder, ele quer colaborar, vem colaborando, então parabéns ao Palocci. Quem não erra como ser humano? Ele tenta diminuir o dano ocasionado com suas ações. A corrupção está colada no PT”.
Em depoimento à PF, o ex-ministro detalhou como funcionava o loteamento de cargos nos governos do PT e o esquema de arrecadação nas campanhas da presidente cassada Dilma Rousseff. Pallocci disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva “sabia” do esquema na Petrobrás desde 2007.
Embora tenha centrado críticas na corrupção, Bolsonaro afirmou que “mais grave que a corrupção é a questão ideológica”. E criticou o ensino superior: “Nossa universidade não prepara para o mercado de trabalho, prepara militantes”, concluiu.
Bolsonaro concedeu entrevista à TV Record, que a exibiu por volta das 22h desta quinta-feira, logo após a TV Globo iniciar a transmissão do debate entre os demais candidatos à presidência. O postulante do PSL não participou do debate seguindo orientação médica – ele se recupera da facada que levou durante campanha em Juiz de Fora, em 6 de setembro.
Bolsonaro também afirmou que subiu nas pesquisas de intenção de voto mesmo depois dos protestos promovidos por mulheres no último sábado, 29, porque o eleitor viu quem estava participando dos atos e optou pelo lado “certo”. “O outro lado vê quem está me atacando, faz uma análise imediata, de que eles estão errados e nós estamos certos. Será que eu sou tão mau assim? Eu quero o mau de todo mundo, de mulheres, negros, nordestinos? Não é verdade”, afirmou. “Você tem que ver quem estava no movimento #elenão. Artistas que há muito estão mamando na Lei Rouanet”, criticou.
Ao longo da entrevista, Bolsonaro repetiu afirmações e planos que já havia exposto. Negou que seja homofóbico e disse que jamais ofendeu ou agrediu homossexuais. “Jogam esses rótulos pra cima de mim porque não têm o que falar sobre corrupção”, afirmou.
O candidato negou que pretenda extinguir o 13º salário e disse que seu candidato a vice, Hamilton Mourão, foi erroneamente interpretado quando tratou do tema.
Embora tenha centrado críticas na corrupção, Bolsonaro afirmou que “mais grave que a corrupção é a questão ideológica”. E criticou o ensino superior: “Nossa universidade não prepara para o mercado de trabalho, prepara militantes”, concluiu.
Transmissão ao vivo
Antes da entrevista ir ao ar, Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo no Facebook nesta quinta-feira e pediu que os eleitores optem por candidatos ao Senado e à Câmara dos Deputados indicados por ele. “Precisamos eleger gente afinada conosco para o Congresso”, afirmou.
Ao lado do pastor Silas Malafaia e do filho candidato a senador pelo Rio de Janeiro, Flávio Bolsonaro, o candidato à Presidência ainda argumentou que a bancada evangélica no Congresso tem força para auxiliá-lo num possível governo.
Durante a transmissão, que durou cerca de 20 minutos, Malafaia focou seu discurso nos eleitores que informaram aos institutos de pesquisa que votarão em branco. “Quando a pessoa vota em branco, deixa que outro decida por ela. Estamos falando do que é melhor para o Brasil”, afirmou. O pastor ainda se dirigiu ao eleitorado da região Nordeste do País. “É possível resgatar o Nordeste. Metade do dinheiro que o PT mandou para fora resgataria o Nordeste”, disse. Já Flávio Bolsonaro pediu pela vitória do pai ainda no primeiro turno.
ESTADÃO CONTEÚDO via Blog do BG
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Adriano

Sou pedagogo de formação, amo música, livros, poesias, trabalho com jardinagem e tudo um pouco, já fiz "um pouco". Sou amante da vida, da informação, das notícias que são levadas a você leitor (a). Estamos aqui para interagir. Obrigado por acessar este espaço.

0 comentários: