Adbox
Tecnologia do Blogger.

Cirurgia de Bolsonaro é adiada após exames apontarem inflamação

© Alan Santos/PR
A cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) foi adiada após exames apontarem uma inflamação na membrana que recobre a parede abdominal.

Após Bolsonaro passar por série de exames pré-operatórios nesta sexta-feira (23)no hospital Hospital Albert Einstein, em São Paulo, médicos que acompanham seu caso consideraram que ele não está apto para nova cirurgia.
A bolsa de colostomia, que coleta suas fezes e gases, é decorrência do atentado a faca que ele sofreu em Juiz de Fora (MG), no dia 6 de setembro.
O procedimento ocorreria após a diplomação de Bolsonaro como presidente pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), depois do dia 10 de dezembro. No entanto, segundo boletim médico, a cirurgia só será realizada depois de sua posse, em janeiro.
"Encontra-se bem clinicamente e mantém ótima evolução, porém os exames de imagem ainda mostram inflamação do peritônio e processo de aderência entre as alças intestinais. A equipe decidiu em reunião multiprofissional postergar a realização da reconstrução do trânsito intestinal. O paciente será reavaliado em janeiro para definição do momento ideal da cirurgia", informa o boletim.
Share on Google Plus

Sobre Ricardo Adriano

Sou pedagogo de formação, amo música, livros, poesias, trabalho com jardinagem e tudo um pouco, já fiz "um pouco". Sou amante da vida, da informação, das notícias que são levadas a você leitor (a). Estamos aqui para interagir. Obrigado por acessar este espaço.

0 comentários: